banca

Português oferece 15 mil milhões para limpar malparado

Foto: DR
Foto: DR

Consórcio liderado por António Esteves, ex-partner da Goldman Sachs, propõe comprar créditos de risco que pesam no balanço dos bancos

O Banco de Portugal recebeu um cheque de 15 mil milhões de euros que pode resolver o problema do malparado da banca. A proposta foi feita há cerca de dois meses por António Esteves, ex-partner da Goldman Sachs que, apoiado por um grande banco de investimento, pretende comprar os créditos duvidosos dos bancos.

A notícia foi avançada pelo Público, a quem António Esteves confirmou a proposta para aquisição destes ativos problemáticos, que ainda está sob análise do regulador bancário.

Os créditos malparados – non performing loans – pesam sobre os balanços dos bancos. Estima-se que a banca nacional tenha qualquer coisa como 30 mil milhões de euros em ativos problemáticos, estando cerca de metade já provisionado.

Os 15 mil milhões de euros restantes necessitam de uma resolução rápida. Onde estão? O Público realça que o Novo Banco conta com 4250 milhões; 3250 milhões no BCP e 2000 milhões no Montepio. O banco público terá cerca de 4000 milhões de euros em crédito malparado.

A proposta do consórcio liderado por António Esteves não é conhecida em detalhe. O gestor diz apenas ao Público que os ativos serão comprados “ao valor do balanço, o que evita que tenham de registar uma perda aquando da venda”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

AL perdeu quase 3000 casas em Lisboa e Porto. Oferta para arrendar cresce

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Português oferece 15 mil milhões para limpar malparado