banca

Grupo chinês Fosun poderá reforçar no BCP

Millennium bcp
Millennium bcp

O presidente da seguradora Fidelidade, detida pelo grupo chinês Fosun, disse hoje que a participação deste grupo no BCP pode vir a aumentar.

O presidente da seguradora Fidelidade, detida pelo grupo chinês Fosun, disse esta quinta-feira que a participação deste grupo no BCP pode vir a aumentar.

“A nossa posição é considerável e pode ser reforçada”, afirmou Jorge Magalhães Correia, em declarações à agência de informação financeira Bloomberg.

O grupo chinês Fosun é o maior acionista do banco BCP, com 25,16%, seguido da petrolífera angolana Sonangol, com cerca de 15%.

Esta quarta-feira, a Sonangol disse que vai manter as participações que tem no capital social do Millennium BCP, assim como na Galp, por serem “investimentos estratégicos”.

“Por cada euro investido, o banco hoje gera valor adicionado, para a organização que o banco continua a reinvestir, ainda não deu o salto no sentido de gerar valor para distribuir aos acionistas, mas são conhecidos os seus resultados”, afirmou Carlos Saturnino, que sucedeu a Isabel dos Santos como presidente da Sonangol.

O BCP obteve lucros de 186,4 milhões de euros em 2017, cerca de oito vezes os 23,9 milhões de euros conseguidos em 2016.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Carlos Costa. Fotografia: Filipa Bernardo/ Global Imagens

Retoma mantém-se em 2,3% mas petróleo sobe o triplo

combustiveis 8

APETRO rejeita acusação de lucro com descida do ISP nos combustíveis

Fotografia: DR

Grécia: Eurogrupo alcança acordo para a conclusão do último resgate

Outros conteúdos GMG
Grupo chinês Fosun poderá reforçar no BCP