banca

Presidente dá “luz verde” a divulgação de grandes devedores da banca

Fotografia: Álvaro Isidoro / Global Imagens
Fotografia: Álvaro Isidoro / Global Imagens

O diploma aprovado pela Assembleia da República deve chegar em breve a Belém, mas Marcelo já antecipa a promulgação.

O Presidente da República vai promulgar a lei aprovada pela Assembleia da República para a divulgação dos grandes devedores dos bancos que tiveram ajudas do Estado. Marcelo Rebelo de Sousa ainda não recebeu o diploma, mas antecipou esta quarta-feira a sua promulgação.

“Espera-se que chegue amanhã ou depois de amanhã a Belém o diploma relativo à divulgação de informação das instituições bancárias em certas circunstâncias”, afirmou o Presidente da República, acrescentando que “mal ele chegue, uma vez que tem sido o seu processo de elaboração acompanhado de perto, será objeto de promulgação”, disse Marcelo Rebelo de Sousa durante a conferência conjunta com o homólogo da Bulgária. Ou seja, o Presidente da República confessa que acompanhou todo o processo de redação da lei e que não lhe oferece dúvidas constitucionais ou políticas.

A divulgação dos grandes devedores dos bancos que beneficiem do apoio estatal foi aprovada pelos deputados no início de janeiro. A legislação obriga ainda o Banco de Portugal a fazer um relatório sobre as ajudas públicas dadas nos últimos 12 anos.

A votação da lei fez-se por partes, mas genericamente o PS absteve-se, enquanto PSD, PCP, BE e CDS votaram a favor. Aliás, esta legislação resultou de um texto de consenso entre PSD, PCP, Bloco de Esquerda (BE) e CDS-PP, proposto por iniciativa dos sociais-democratas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

LUÍS FORRA/LUSA

Dia 7. Patrões e motoristas divididos por 50 euros

Motoristas em greve junto à saída da sede da Companhia Logística de Combustíveis (CLC), em Aveiras de Cima, durante a greve por tempo indeterminado dos motoristas de matérias perigosas e de mercadorias, Azambuja, 16 de agosto de 2019. Portugal está, desde sábado e até às 23:59 de 21 de agosto, em situação de crise energética, decretada pelo Governo devido a esta paralisação, o que permitiu a constituição de uma Rede de Emergência de Postos de Abastecimento (REPA), com 54 postos prioritários e 320 de acesso público. TIAGO PETINGA/LUSA

Greve dos motoristas: atenções voltadas para plenário de trabalhadores

Outros conteúdos GMG
Presidente dá “luz verde” a divulgação de grandes devedores da banca