banca

Presidente dá “luz verde” a divulgação de grandes devedores da banca

Fotografia: Álvaro Isidoro / Global Imagens
Fotografia: Álvaro Isidoro / Global Imagens

O diploma aprovado pela Assembleia da República deve chegar em breve a Belém, mas Marcelo já antecipa a promulgação.

O Presidente da República vai promulgar a lei aprovada pela Assembleia da República para a divulgação dos grandes devedores dos bancos que tiveram ajudas do Estado. Marcelo Rebelo de Sousa ainda não recebeu o diploma, mas antecipou esta quarta-feira a sua promulgação.

“Espera-se que chegue amanhã ou depois de amanhã a Belém o diploma relativo à divulgação de informação das instituições bancárias em certas circunstâncias”, afirmou o Presidente da República, acrescentando que “mal ele chegue, uma vez que tem sido o seu processo de elaboração acompanhado de perto, será objeto de promulgação”, disse Marcelo Rebelo de Sousa durante a conferência conjunta com o homólogo da Bulgária. Ou seja, o Presidente da República confessa que acompanhou todo o processo de redação da lei e que não lhe oferece dúvidas constitucionais ou políticas.

A divulgação dos grandes devedores dos bancos que beneficiem do apoio estatal foi aprovada pelos deputados no início de janeiro. A legislação obriga ainda o Banco de Portugal a fazer um relatório sobre as ajudas públicas dadas nos últimos 12 anos.

A votação da lei fez-se por partes, mas genericamente o PS absteve-se, enquanto PSD, PCP, BE e CDS votaram a favor. Aliás, esta legislação resultou de um texto de consenso entre PSD, PCP, Bloco de Esquerda (BE) e CDS-PP, proposto por iniciativa dos sociais-democratas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa (E), conversa com o ministro de Estado e das Finanças, Mário Centeno (D), durante o debate parlamentar de discussão na generalidade do Orçamento do Estado para 2020 (OE2020), esta tarde na Assembleia da República, em Lisboa, 09 de janeiro de 2020. MIGUEL A. LOPES/LUSA

Subida do PIB em 2019 chega aos 2,2% com revisão nas exportações de serviços

Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Novo Banco prevê redução de 1,7 mil milhões de malparado em 2020

Sede do Novo Banco, ex-BES, na Avenida da Liberdade.
(Ângelo Lucasl / Global Imagens )

Novo Banco não afasta que possa vir a pedir mais capital ao Fundo de Resolução

Presidente dá “luz verde” a divulgação de grandes devedores da banca