CGD

Quatro candidatos para compra de banco da CGD na África do Sul

(DR)
(DR)

Cabe agora à CGD convidar os quatro selecionados a apresentarem propostas vinculativas.

O Governo selecionou quatro entidades, das quais dois consórcios, à compra do Mercantile Bank, o banco da Caixa Geral de Depósitos (CGD) na África do Sul, segundo informação publicada esta sexta-feira em Diário da República.

A Resolução do Conselho de Ministros de 14 de junho indica que passam à fase seguinte da competição para a compra do Mercantile Bank – a fase de apresentação de propostas vinculativas – os bancos sul-africanos Nedbank Group e Capitec Bank, o consórcio composto pela sociedade Arise BV (criada em 2017 por Norfund, FMO e Rabobank) e a empresa sul-africana Grindrod Limited e o consórcio Riqueza, composto pela Public Investment Corporation (em nome do Government Employees Pension Fund, segundo o Governo) e Bayport Financial Services.

Já de fora ficaram 14 entidades – Africa Rising Holdings, Consórcio Barbican + RiverRock (composto pela Barbican Advisory Group (Pty) Limited e RiverRock MasterFund IV S.C.A, SICAV – SIF Luxembourg), Bele Life Limited, Bidvest Group, Consórcio Capricorn + ARC (composto pela Capricorn Investment Group Limited e African Rainbow Capital Financial Services Holdings), Elgacol Limited, Ellada Holdings, Consórcio Ignite (composto pela United Royal Kingship Holdings, PGC Group, NEHAWU Investment Holdings, Black Business Council Capital e um conjunto de outros investidores individuais), Kleoss Capital, Numsa Investment Company, Pomithafa Logistics Limited, Sasfin Holdings Limited, Taxi Investment Holdings e, por fim, o Consórcio Zweliyaduma (composto pela FedGroup Financial Services (Pty) Limited, Argon Capital Partners (Pty) Limited, Sigma Capital e AfricInvest Capital Partners).

Estes investidores ainda podem, contudo, vir a ser chamados a apresentar propostas vinculativas “caso tal se afigure necessário para garantir a competitividade durante a segunda fase do processo ou para garantir o próprio sucesso da operação”, refere o Governo.

Na operação de venda do Mercantile Bank, a CGD convidou 99 investidores a apresentarem intenções de aquisição, tendo sido recebidas “18 (…) indicativas da totalidade ou parte da participação social detida pela CGD na Mercantile”.

Cabe agora à CGD convidar os quatro selecionados a apresentarem propostas vinculativas.

A redução da operação da CGD fora de Portugal, incluindo na África do Sul, foi acordada em 2017 com a Comissão Europeia como contrapartida da recapitalização do banco público.

A Caixa Geral de Depósitos teve lucros 68 milhões de euros no primeiro trimestre do ano, o que compara com prejuízos de 38,6 milhões de euros do mesmo período de 2017, sendo que 30 milhões de euros vieram da atividade doméstica e 38 milhões de euros da atividade internacional.

Sobre a venda do banco na África do Sul, em março de 2017, quando essa intenção foi conhecida, representantes da comunidade portuguesa disseram à Lusa que essa decisão revela que Portugal somente se interessa pelas remessas dos emigrantes.

Na África do Sul vivem cerca de 400 mil portugueses e lusodescendentes.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Euronext Lisboa. Fotografia: Global Imagens

Menos de metade das cotadas entregaram planos para igualdade

Euronext Lisboa. Fotografia: Global Imagens

Menos de metade das cotadas entregaram planos para igualdade

Combustíveis

Petróleo sobe em flecha. “Não haverá impacto perturbador nas nossas algibeiras”

Outros conteúdos GMG
Quatro candidatos para compra de banco da CGD na África do Sul