banco central europeu

Bancos centrais comprometeram-se com o código de conduta do mercado de divisas

(DR)
(DR)

O BCE, o Banco de Portugal e mais 13 bancos centrais da UE comprometeram-se com o código de conduta global do mercado de divisas.

Quinze bancos centrais dos países da União Europeia (UE), incluindo o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco de Portugal, emitiram hoje uma declaração de compromisso com o código de conduta global do mercado de divisas.

Segundo um comunicado do BCE, todos os bancos centrais do Sistema Europeu de Bancos Centrais (SEBC) “estão fortemente comprometidos a apoiar e a promover a adesão” ao código, publicado pelo Banco de Pagamentos Internacionais em maio de 2017.

A entidade monetária da zona euro indica que 15 dos bancos centrais do SEBC, incluindo o BCE, publicaram hoje simultaneamente declarações de compromisso com o código.

Além do BCE e do Banco de Portugal, estes 15 bancos centrais incluem o da Bélgica, Dinamarca, Alemanha, Estónia, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Hungria, Holanda, Finlândia e Suécia.

O BCE sublinha que, com essas declarações, os bancos centrais do SEBC “demonstram que estão comprometidos a cumprir com os princípios do código” na sua atuação como participantes no mercado de divisas ao mesmo tempo que “asseguram que as suas práticas e processos internos estão em linha” com os mesmos.

Estes princípios são “importantes para promover a integridade e o funcionamento efetivo” do mercado de divisas e apelam a todos os participantes a aderirem ao código, adianta o BCE.

O SEBC inclui o BCE e todos os bancos centrais da UE, tenham ou não adotado o euro.

O código de conduta foi desenvolvido pelo BIP como resultado de um acordo entre os bancos centrais e participantes do mercado de 16 jurisdições do mundo para promover um mercado de divisas robusto, justo, líquido, aberto e apropriadamente transparente.

O BCE expressou em finais de maio a sua satisfação pela publicação do código de conduta.

Em julho último o BCE pediu a outros participantes do mercado de divisas para aderirem ao código e para ratificarem a declaração de compromisso anexa antes do final de maio de 2018.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
( Gustavo Bom / Global Imagens )

Juros do crédito à habitação em máximos de dois anos e meio

( Gustavo Bom / Global Imagens )

Juros do crédito à habitação em máximos de dois anos e meio

Álvaro Santos Pereira, ex-ministro da Economia, à chegada para a audição na Comissão Parlamentar de Inquérito ao Pagamento de Rendas Excessivas aos Produtores de Eletricidade na Assembleia da República, Lisboa, 07 de fevereiro de 2019. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Álvaro Santos Pereira aconselhado a não vir a Lisboa devido a estudo polémico

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Bancos centrais comprometeram-se com o código de conduta do mercado de divisas