Ranking

Seguros reforçam liderança na confiança dos consumidores no setor financeiro

Os seguros reforçaram a sua liderança como o setor em que os consumidores mais confiam na área financeira, ficando à frente da banca

Os seguros reforçaram a sua liderança como o setor em que os consumidores mais confiam na área financeira, ficando à frente da banca, ocupando a segunda posição no ranking global de setores de atividade, anunciou a APS-Associação Portuguesa de Seguradores.

O setor dos seguros subiu dois lugares no estudo ECSI Portugal – Índice Nacional de Satisfação do Cliente, estando agora na segunda posição do ranking global com 7,61 pontos (de 1 a 10), sendo apenas ultrapassado pelo setor do gás em garrafa, que teve 7,86 pontos.

A banca situou-se em sexto lugar do ranking global, tendo recuado um ponto, ficando com 7,42 pontos.

“O melhor desempenho do setor dos seguros, quando comparado com os restantes setores de atividade, é na variável relativa às reclamações, mas o setor apresenta as suas maiores valorizações médias nos índices de qualidade apercebida (8,07 pontos), de confiança (7,91 pontos) e de imagem (7,89 pontos)”, refere em comunicado divulgado esta quinta-feira.

“Regista-se, igualmente, que mais de 85% dos inquiridos revelaram estar satisfeitos ou muito satisfeitos com o desempenho do setor segurador”, adianta.

No estudo, o setor ds combustíveis ocupa a terceira posição, seguido do setor ddas águas.

O ECSI – Portugal 2017 é um sistema de medida da qualidade dos bens e serviços disponíveis no mercado nacional, por via da satisfação do cliente.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação do Orçamento do Estado para 2019. 16 de outubro de 2018. REUTERS/Rafael Marchante

Bruxelas envia carta a Centeno a pedir o triplo do esforço orçamental

lisboa-pixabay-335208_960_720-754456de1d29a84aecbd094317d7633af4e579d5

Estrangeiros compraram mais de mil imóveis por mais de meio milhão de euros

João Galamba (secretário de estado da energia) , João Pedro Matos Fernandes (Ministro para transição energética) e António Mexia  (EDP) durante a cerimonia de assinatura de financiamento por parte do Banco Europeu de Investimento (BEI) da Windfloat Atlantic. Um projecto de aproveitamento do movimento eólico no mar ao largo de Viana do Castelo.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Mexia diz que EDP volta a pagar a CESE se governo “cumprir a sua palavra”

Outros conteúdos GMG
Seguros reforçam liderança na confiança dos consumidores no setor financeiro