BCP

Resultados do BCP caem 90% para 23,9 milhões em 2016

Nuno Amado, presidente executivo do BCP.
Fotografia: Pedro Granadeiro/Global Imagens
Nuno Amado, presidente executivo do BCP. Fotografia: Pedro Granadeiro/Global Imagens

Millennium chegou a setembro com 251,1 milhões de prejuízo e conseguiu inverter perdas no último trimestre

O BCP registou um resultado líquido de 23,9 milhões de euros no exercício de 2016, valor que compara com os 235,53 milhões de euros de lucro conseguido em 2015. Apesar da queda na ordem dos 90%, o banco conseguiu inverter no último trimestre os prejuízos que tinha acumulado entre janeiro e setembro, superiores a 251,1 milhões de euros.

A quebra nos resultados é sobretudo explicada pela evolução dos resultados não recorrentes do banco, que em 2015 tiveram um impacto positivo de 257,5 milhões de euros que, no ano passado, já trouxeram uma perda de 73,7 milhões.

Segundo os valores que estão agora a ser apresentados por Nuno Amado, e ao longo de 2016, o banco reforçou os rácios CET1 para 11,1%, em termos completos, e para 12,8% em termos transitórios, tendo procedido a uma “redução muito significativa dos NPE”, ou seja, das exposições não produtivas, como por exemplo crédito malparado.

O total de NPEs do BCP, que era de 9,77 mil milhões de euros no final de 2015, caiu ao longo do ano passado para 8,54 mil milhões de euros no mercado doméstico. Em termos globais, o recuo foi de 10,6 mil milhões para 9,4 mil milhões.

Quanto a imparidades, o BCP reconheceu um total de 1,6 mil milhões de euros durante o ano passado, contra os 978 milhões em 2015, num esforço concentrado essencialmente em Portugal, mercado que permitiu compensar a redução nas imparidades reconhecidas pelo banco a nível internacional, que caíram de 95,4 milhões para 82,1 milhões.

O BCP destaca ainda a evolução do resultado operacional do banco no último ano, tendo conseguido 1025 milhões nesta rubrica, sem contar com itens não recorrentes, valor que compara com os 896 milhões de euros conseguidos em 2015.

Os valores que o banco apresentou hoje ainda não foram objeto de auditoria, alerta o próprio BCP na apresentação disponibilizada, que aponta para um resultado core de 839,4 milhões para 908,2 milhões de euros – por resultado core entende-se a margem financeira mais as comissões, subtraído dos custos operacionais.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
ExpoDubai2020 2

Uma smart city no meio do deserto. Bem-vindos aos bastidores da Expo Dubai 2020

ExpoDubai2020 2

Uma smart city no meio do deserto. Bem-vindos aos bastidores da Expo Dubai 2020

Lisboa-13/11/2019  - Lic’nio Pina (Presidente do CrŽdito Agr’cola Mœtuo), convidado da entrevista A Vida do Dinheiro.
(PAULO SPRANGER/Global Imagens)

Licínio Pina: “Os bancos têm abusado um bocadinho, há comissões para tudo”

Outros conteúdos GMG
Resultados do BCP caem 90% para 23,9 milhões em 2016