banca

Revolut pretende contratar 3500 pessoas após acordo com Visa

Vlad Yatsenko e  Nik Storonsky, co-fundadores da Revolut. Foto: D.R.
Vlad Yatsenko e Nik Storonsky, co-fundadores da Revolut. Foto: D.R.

A fintech Revolut pretende contratar mais 3500 pessoas, numa altura em que expande para mais 24 mercados, graças a novo acordo com a Visa.

A fintech Revolut, que tem uma aplicação bancária, prepara-se para contratar cerca de 3500 pessoas, numa altura em que aposta na expansão da sua presença para 24 novos mercados. A entrada em novos mercados terá lugar depois de a fintech britânica ter alcançado um novo acordo global com a Visa, indicaram as duas empresas em comunicado esta segunda-feira, citado pela Reuters.

O acordo alcançado com a gigante mundial dos pagamentos permite alargar o acordo entre as duas firmas e vai permitir que a Revolut alcance mais mercados, ultrapassando assim as fronteiras da Europa e Austrália, e chegando aos Estados Unidos e Singapura até ao final do ano e ao Canadá e Japão a seguir, indicou a Revolut.

A América Latina e a Ásia fazem também parte dos objetivos da fintech, contudo, ainda não há datas previstas, indicou Nikolay Storonsky, CEO da Revolut, à Reuters. “Somos cerca de 1500 pessoas atualmente mas no verão do próximo ano planeamos ser cerca de 5000”, disse ainda.

A entrada nos novos mercados está ainda dependente das devidas aprovações regulatórias.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Ministro da Economia Pedro Siza Vieira, no Roteiro Automóvel, visitou a PSA e conduziu um dos carros fabricados em Mangualde.  (João Silva / Global Imagens )

Governo quer choque elétrico nas fábricas de automóveis

Ana Jacinto, secretária-geral da Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) antes de uma entrevista, esta manhã nos estúdios TSF.
(Reinaldo Rodrigues/Global Imagens)

Ana Jacinto. Hotelaria e restauração precisam de mais de 40 mil trabalhadores

despedimentos coletivos

Despedimentos coletivos voltam a subir em 2019 e arrasam no Norte

Revolut pretende contratar 3500 pessoas após acordo com Visa