pagamentos

Revolut reforça parceria com Mastercard para entrar nos EUA

Revolut Portugal | Ricardo Macieira

A Revolut prevê entrar no mercado norte-americano até ao final deste ano.

A britânica Revolut – um dos rivais digitais dos bancos tradicionais – reforçou a sua parceria com a Mastercard para preparar a sua entrada nos Estados Unidos, o que deverá acontecer até ao final do ano.

“Até ao final do ano, as marcas lançarão as primeiras soluções da Revolut para o mercado norte-americano”, refere a fintech num comunicado divulgado esta terça-feira.

A Revolut, que tem uma licença bancária para operar na União Europeia, tem uma parceria com a Mastercard desde o seu lançamento, em 2015. A britânica oferece serviços de pagamentos através de uma aplicação e cartão pré-pago. Começou também a fornecer outros serviços financeiros, incluindo de negociação de ações.

“O anúncio de hoje confirma que as duas empresas terão uma parceria para, pelo menos, 50% de todos os cartões existentes e futuros emitidos pela Revolut na Europa. Além da Europa, o acordo também permitirá à Revolut cumprir as suas ambições de alcance global, sendo a principal a oferta de serviços financeiros aos consumidores nos EUA”, acrescenta.

A nova parceria permite à Revolut “chegar a 210 países e territórios” e surge depois de a fintech ter anunciado, no final de setembro deste ano, uma parceria com a Visa para entrar em mais de novos 20 mercados.

Atualizada às 12H28 com mais informação

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

AL perdeu quase 3000 casas em Lisboa e Porto. Oferta para arrendar cresce

A  90ª edição da Micam, a feira de calçado de Milão, está agendada para os dias 20 a 23 de setembro, com medidas de segurança reforçadas. Fotografia DR

Calçado. Micam arranca este domingo e até há uma nova marca presente

Os ministros da Presidência do Conselho de Ministros, Mariana Vieira da Silva (C), Economia, Pedro Sia Vieira (E) e do Trabalho Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho (D). MANUEL DE ALMEIDA/POOL/LUSA

Portugal é o quarto país da UE onde é mais difícil descolar do mínimo

Revolut reforça parceria com Mastercard para entrar nos EUA