banca

Revolut vê receitas a crescer para 57 milhões em 2018

Revolut aplicação

Apesar do crescimento nas receitas e número de clientes, a Revolut registou um prejuízo de 16,5 milhões de euros.

A fintech Revolut prevê que as suas receitas aumentem quatro vezes em 2018, para 57 milhões de euros, de 14,3 milhões de euros no ano passado, suportadas no forte aumento do número de clientes e novos produtos.

As receitas da empresa britânica, que oferece serviços financeiros concorrentes aos dos bancos tradicionais, aumentaram cinco vezes em 2017 e a fintech terminou o ano com 1,2 milhões de clientes face a 450 mil um ano antes.

Apesar do crescimento nas receitas e número de clientes, a Revolut registou um prejuízo de 16,5 milhões de euros, já que duplicou o seu número de trabalhadores, requisitou uma licença bancária e expandiu para 10 mercados.

A Revolut opera em Portugal, que é o sétimo maior mercado da empresa. Oferece um serviço de abertura rápida de conta que pode depois ser usada para pagamentos e transferências, sem comissões.

“Este ano contamos duplicar de novo o tamanho da equipa (de agentes de suporte) e vamos abrir um novo centro de apoio a clientes numa cidade europeia até ao final do ano”, afirmou.

O volume de transações mensal disparou de 170 milhões de euros em 2016 para 1,3 milhões de euros no ano passado, anunciou a Revolut em comunicado.

A Revolut foi lançada em 2015 e conta com mais de 2,5 milhões de clientes em toda a Europa e até à data processou 180 milhões de transações, num volume total de 22 mil milhões de euros.

No mês passado, a empresa lançou o novo cartão Metal e conta com uma lista de espera de 60 mil clientes.

“Em breve vamos lançar o nosso produto de negociação de ações brevemente, o que também vai criar receita”, adiantou.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Página inicial

O ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Centeno: Excedente reflete “dinâmica da economia e esforço de investimento”

Outros conteúdos GMG
Revolut vê receitas a crescer para 57 milhões em 2018