Ricardo Salgado: BES precisará de aumento de capital

Ricardo Salgado
Ricardo Salgado

Em entrevista à Reuters, Ricardo Salgado refere que está a considerar um aumento de capital para o Banco Espírito Santo. O presidente do BES não adianta datas para a operação, nem valores concretos mas refere que existe uma falha entre 700 e 800 milhões que deverá ser colmatada com a operação.

O BES já cortou nos activos para tentar satisfazer as necessidades de capital impostas pela Autoridade bancária mas Salgado refere que estão em cima da mesa novas opções: “Nós poderemos ter necessidade de aumentar o capital mas ainda não sabemos quando”, afirmou o responsável.

A influenciar o calendário e esta necessidade de reforço estarão as condições do mercado e os resultado da redução dos ativos de risco.

“Ainda não temos os números finais, mas deverá rondar os 800 milhões, 700 milhões” afirmou o presidente do BES ao referir-se à necessidade existente, e não ao valor a requerer.

Ricardo Salgado acrescentou que o momento em que o reforço deverá surgir estará dependente dos mercados e dos esforços para reduzir os activos tóxicos.

A holding do BES, a ESFG, também será reforçada. O aumento de capital será entre 300 milhões e os 500 milhões e irá permitir o reforço dos rácios de capital.

“Depende das oportunidades dos mercados, o mercado agora está a mostrar-se numa tendência mais favorável e, se a oportunidade chegar, nós podemos olhar para isso”, afirmou

Na entrevista, a Reuters não especificou qual irá ser o molde deste aumento de capital. No ano passado o banco já incrementou os rácios de capital através da troca de dívida.

Ricardo Salgado referiu ainda que o BES não terá problema em alcançar os rácios exigidos pela EBA, sendo que fechou 2011 com 9,2. De recordar que em 2010 os rácios irão passar para os 10%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EPA/MICHAEL REYNOLDS

Ação climática. Portugal vai ter de gastar mais de um bilião de euros

Quartel da Graça, em Lisboa. (Fotografia: D.R.)

Revive: Sete hoteleiros na corrida para transformar o Quartel da Graça

Thomas Cook era a agência turística mais antiga do mundo. ( EPA/ARMANDO BABANI)

Thomas Cook declarou falência. 600 mil turistas procuram solução

Outros conteúdos GMG
Ricardo Salgado: BES precisará de aumento de capital