banca

Saída do NB deve-se a “novo desafio profissional”, diz ex-diretor de auditoria

Novo Banco.  Foto: Global Imagens
Novo Banco. Foto: Global Imagens Novo Banco

Novo Banco desmente, através de comunicado, a notícia avançada esta terça-feira pelo jornal Público.

A administração do Novo Banco reagiu, através de comunicado, à notícia avançada esta terça-feira pelo jornal Público, que indica que Luís Seabra, ex-diretor de auditoria interna do banco, teria saído durante a auditoria da Deloitte por “divergências de orientações da gestão”.

“A Administração do Novo Banco desmente de forma perentória, por ser falsa, a notícia que hoje o jornal Público divulgou, citando fontes não identificadas, que o ex-diretor de auditoria interna do Banco, Luís Seabra, se terá demitido por ter “alegadamente, divergido de orientações da gestão”, indica o banco liderado por António Ramalho.

Luís Seabra indica que a saída do banco foi “comunicada ao banco em maio de 2020 e teve lugar em julho do mesmo ano, 60 dias depois, cumprindo, assim, o período legal de pré-aviso”.

Além disso, esclarece que a saída não foi motivada por “quaisquer divergências de orientações da gestão” mas sim por uma razão que “não pode ser mais simples”: (…) aceitar uma proposta de emprego que recebi e abraçar um novo desafio profissional”, indica o ex-diretor de auditoria interna.

No mesmo comunicado o Novo Banco afirma que “o Público apenas questionou o Novo Banco sobre quais as razões da saída de Luís Seabra, tendo o banco respondido que “foi convidado, e aceitou, abraçar um novo projeto de carreira fora do Banco”.

Luís Seabra saiu do Novo Banco para trabalhar na Associação Nacional das Farmácias.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Arquivo/ Global Imagens

Transações de casas caíram 35,25% em abril. Preços começam a abrandar

(João Silva/ Global Imagens)

Estrangeiros compraram menos casas em Portugal em 2019. Preço por imóvel subiu

(JOSÉ COELHO/LUSA)

Cadeias de retalho contra desfasamento de horários. Aguardam publicação da lei

Saída do NB deve-se a “novo desafio profissional”, diz ex-diretor de auditoria