banca

Santander compra 50,1% da fintech Ebury por 350 milhões de libras

Pedro Castro e Almeida, CEO do Santander Totta
(Diana Quintela/ Global Imagens)
Pedro Castro e Almeida, CEO do Santander Totta (Diana Quintela/ Global Imagens)

Instituição afirma que o investimento "faz parte da estratégia digital do Santander para acelerar o crescimento através de novos empreendimentos" .

O grupo Santander vai investir 350 milhões de libras (cerca de 400 milhões de euros) na compra de 50,1% da empresa financeira tecnológica (‘fintech’) Ebury, sediada no Reino Unido, divulgou hoje o banco.

“Dentro das condições da transação, o Santander irá adquirir 50,1% da Ebury pelo valor de 350 milhões de libras esterlinas [cerca de 400 milhões de euros], dos quais 70 milhões de libras representarão novas ações primárias (aproximadamente 80 milhões de euros)”, que servirão para expandir a Ebury, pode ler-se no comunicado hoje divulgado pelo Santander.

De acordo com o banco espanhol, “o Santander irá acelerar os planos de crescimento da Ebury, que já opera em 19 países, acedendo a novos mercados na América Latina e na Ásia”.

“O banco espera um retorno superior a 25% do capital investido (RoIC) em 2024”, pode também ler-se no documento.

A instituição sediada em Espanha afirma que o investimento “faz parte da estratégia digital do Santander para acelerar o crescimento através de novos empreendimentos” e “irá reforçar os seus serviços de comércio global”.

A Ebury opera “em 19 países e 140 moedas”, tem gerado um crescimento médio anual constante de 40% nos últimos três anos” e “opera numa plataforma de distribuição única em todo o mundo, fundamentada num modelo de negócios acionado por dados”, de acordo com o banco liderado por Ana Botín.

O comunicado enviado pelo Santander indica ainda que os atuais investidores, os cofundadores e a direção da Ebury irão “reinvestir na transação e o ‘staff’ executivo atual continuará à frente da expansão” da financeira tecnológica.

O grupo bancário espanhol Santander obteve um lucro de 3.732 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, uma diminuição de 35% em relação ao mesmo período do ano passado, com os resultados em Portugal a contribuírem com 385 milhões.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A Poveira, conserveira. Fotografia: Rui Oliveira / Global Imagens

Procura de bens essenciais dispara e fábricas reforçam produção ao limite

Fotografia: Regis Duvignau/Reuters

Quase 32 mil empresas recorrem ao lay-off. 552 mil trabalhadores em casa

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

266 mortos e 10 524 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Santander compra 50,1% da fintech Ebury por 350 milhões de libras