banca

Santander quer fechar um quarto dos balcões em Espanha

Banco Santander Totta

Banco prepara-se para eliminar 1.150 sucursais e reduzir 11% dos seus funcionários.

O Santander informou, esta terça-feira, os sindicatos que pretende encerrar cerca de 1.150 balcões em Espanha, o equivalente a 26,4% do total. Mas não se ficou por aqui, o banco prepara-se ainda para despedir 3.713 funcionários, indica o El País.

Dos 1.150 balcões, 929 serão completamente encerrados, 200 passarão a ser agentes e 21 tornar-se-ão privados.

Agora abrem-se as conversações com os representantes sindicais para negociar, até ao final do ano, uma autorização para os despedimentos. O diretor executivo do Santander, em Espanha, José Antonio Álvarez, afirmou na semana passada que o objetivo é que o processo dure o menor tempo possível.

A banca espanhola contava em 2008 com 45.707 balcões. Com a crise e a digitalização, no final do ano passado contavam-se 26.011.

Este despedimento soma-se ao último em fevereiro de 2018, depois da aquisição do Banco Popular, quando despediu 1.100 funcionários, 70% dos quais da entidade adquirida. Os sindicatos esperam que o banco respeita o protocolo de fusão assinado em novembro do ano passado na hora de executar o novo despedimento coletivo.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(TIAGO PETINGA/LUSA)

Procuram-se especialistas para indústria em alto voo

LISBOA, 02/05/2019  - Convidado do programa “A Vida do Dinheiro” - António Bernardo
(João Silva/Global Imagens)

António Bernardo: “O modelo económico e social europeu é um modelo de futuro”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Santander quer fechar um quarto dos balcões em Espanha