crédito à habitação

Taxa de juro do crédito à habitação negativa até 2025

Fotografia: Arquivo/ Global Imagens
Fotografia: Arquivo/ Global Imagens

Nos casos em que a Euribor seja superior ao spread, os bancos estão obrigados a devolver aos clientes o diferencial negativo.

Depois de o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi, ter anunciado, na semana passada, uma nova ronda de estímulos e um corte da taxa dos depósitos de 10 pontos base para -0,5%, as novas expectativas mantêm as Euribor em valores de negativos até junho de 2025, escreve o Jornal de Negócios.

Os contratos futuros colocam a taxa a três meses em -0,165%, quando no início do mês de julho, estes contratos antecipavam que a Euribor regressasse a valores positivos em março de 2024, nove anos depois de se te estreado a negociar em terreno negativo.

Além de ter cortado a taxa dos depósitos e ter mantido a taxa de referência em 0%, o BCE anunciou ainda o arranque de um novo programa de compra de ativos no valor de 20 mil milhões de euros mensais, a começar já em novembro.

Nos casos em que a Euribor seja superior ao spread, os bancos estão obrigados a devolver aos clientes o diferencial negativo. De acordo com os dados da Deco, no ano passado, a banca devolveu cerca de 1,8 milhões de euros aos clientes com empréstimos à habitação, devido às taxas Euribor negativas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
A ministra do Trabalho, Ana Mendes Godinho (D), e o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita (E). Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Salário mínimo de 635 euros? Dos 617 dos patrões aos 690 euros da CGTP

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

concertação

Governo sobe, sem acordo, salário mínimo até 635 euros em 2020

Outros conteúdos GMG
Taxa de juro do crédito à habitação negativa até 2025