crédito à habitação

Taxa de juro no crédito à habitação volta a subir em janeiro

imobiliario

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação subiu pelo quarto mês consecutivo em janeiro deste ano, anunciou o INE.

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação subiu pelo quarto mês consecutivo em janeiro deste ano, registando um aumento mensal de 0,5 pontos base, para 1,024%, anunciou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

No caso dos contratos com destino a financiar a compra de habitação, os mais relevantes no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos foi 1,045%, o que corresponde a 0,4 pontos base acima do verificado no mês anterior.

Já nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro para este destino de financiamento passou de 1,631% em dezembro de 2017 para 1,588% no mês seguinte.

“A prestação média vencida subiu um euro em relação ao mês anterior, fixando-se em 240 euros”, adiantou o INE no relatório sobre aquele indicador, divulgado esta segunda-feira.

O capital médio em dívida para a totalidade dos contratos de crédito à habitação aumentou 38 euros para 51.728 euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
lisboa

Balcão dos despejos recebeu 294 pedidos por mês. São menos 44 do que em 2017

www.dinheirovivo.ptcombustiveis-7-1-1bb026ceb7a816266a2de2967749df8fd8ec068c-34e8f5d94c782fb8aeedef4aac66cd8f0db5ac96

Combustíveis descem há seis semanas, mas estão mais caros do que em janeiro

Tomás Correia, preside a Associação Mutualista Montepio, dona do Caixa Económica

Tomás Correia. Entrada da Santa Casa fica fechada “em menos de 30 dias”

Outros conteúdos GMG
Taxa de juro no crédito à habitação volta a subir em janeiro