crédito à habitação

Taxa de juro no crédito à habitação volta a subir em março

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens
Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro desceu de 1,423% para 1,396%, segundo o INE.

A taxa de juro implícita nos contratos de crédito à habitação subiu pelo quarto mês consecutivo, em março, igualando os 1,066% registados em julho de 2016. Mas, nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa desceu de 1,423% para 1,396%, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas, esta segunda-feira.

Em fevereiro, a taxa tinha-se situado em 1,061%. O capital médio em dívida subiu 166 euros, para 52.609 euros, e a prestação média vencida aumentou um euro, para 245 euros. Para os contratos celebrados nos últimos três meses, o montante médio do capital em dívida foi 98.328 euros, mais 36 euros do que em fevereiro.

“Para o destino de financiamento Aquisição de Habitação, o mais relevante no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos subiu 0,6 pontos base, para 1,089%. Nos contratos celebrados nos últimos 3 meses, a taxa de juro para este destino de financiamento desceu 3,1 pontos base em março, para 1,382%”, adianta o INE.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Base Aérea n.º 6, no Montijo, que será adaptada para a aviação civil caso aí avance a construção do novo aeroporto de Lisboa. Fotografia: Paulo Spranger/Global Imagens

Montijo: Novo aeroporto já tem luz verde definitiva

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva  (MIGUEL A. LOPES/LUSA)

Ministro defende atuação do Governo: Portugal “fará o que tem feito”

Cláudia e Paulo Azevedo
(José Carmo/Global Imagens)

Sonae “está a acompanhar com atenção e preocupação”

Taxa de juro no crédito à habitação volta a subir em março