crédito à habitação

Taxa de juro no crédito à habitação volta a subir em março

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens
Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro desceu de 1,423% para 1,396%, segundo o INE.

A taxa de juro implícita nos contratos de crédito à habitação subiu pelo quarto mês consecutivo, em março, igualando os 1,066% registados em julho de 2016. Mas, nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa desceu de 1,423% para 1,396%, segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatísticas, esta segunda-feira.

Em fevereiro, a taxa tinha-se situado em 1,061%. O capital médio em dívida subiu 166 euros, para 52.609 euros, e a prestação média vencida aumentou um euro, para 245 euros. Para os contratos celebrados nos últimos três meses, o montante médio do capital em dívida foi 98.328 euros, mais 36 euros do que em fevereiro.

“Para o destino de financiamento Aquisição de Habitação, o mais relevante no conjunto do crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos subiu 0,6 pontos base, para 1,089%. Nos contratos celebrados nos últimos 3 meses, a taxa de juro para este destino de financiamento desceu 3,1 pontos base em março, para 1,382%”, adianta o INE.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal  Fotografia: Orlando Almeida / Global Imagens

Mário Vaz. “Havendo frequências, em julho teríamos cidades 5G”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Taxa de juro no crédito à habitação volta a subir em março