crédito à habitação

Taxas Euribor descem a três, seis e a 12 meses

Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens
Fotografia: Fábio Poço/Global Imagens

O atual valor máximo desde julho de 2018 da Euribor a seis meses, de -0,227%, foi registado em 27 de março.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, desceu 0,004 pontos para -0,367%, depois de ter registado pela primeira vez em 24 de julho o atual mínimo de sempre de -0,368%.

O atual valor máximo desde julho de 2018 da Euribor a seis meses, de -0,227%, foi registado em 27 de março.

No prazo a três meses, as taxas desceram 0,002 pontos para -0,377%, contra o atual mínimo de sempre, de -0,378% na sexta-feira passada.

O atual máximo desde julho de 2018 da Euribor a três meses, de -0,306%, foi registado pela primeira vez em 24 de janeiro.

Já no prazo de 12 meses, a taxa Euribor desceu 0,004 pontos para -0,304%, face a quinta-feira, contra o atual mínimo, de -0,321%, registado em 24 de julho.

A Euribor a 12 meses subiu até ao atual máximo desde julho de 2018, de -0,108%, pela primeira vez em 06 de fevereiro.

As taxas Euribor a três, a seis e a 12 meses entraram em terreno negativo em 2015, em 21 de abril, 06 de novembro e 05 de fevereiro, respetivamente.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
O primeiro-ministro, António Costa, e o ministro das Finanças, Mário Centeno. Fotografia: PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP

Exportações e turismo afundam 9,6% e geram recessão de 2,3% no 1º trimestre

Cartões de crédito e débito. Fotografia: Global Imagens

Malparado: 10% das famílias com crédito está em incumprimento

Fotografia: José Sena Goulão/Lusa

Um quarto das empresas de alojamento e restauração está em incumprimento

Taxas Euribor descem a três, seis e a 12 meses