crédito à habitação

Taxas Euribor renovam mínimos de sempre a seis e 12 meses

(Joao Silva/ Global Imagens)
(Joao Silva/ Global Imagens)

O atual valor máximo desde julho de 2018 da Euribor a seis meses, de -0,227%, foi registado em 27 de março.

As taxas Euribor subiram hoje a três meses e desceram, para novos mínimos de sempre, a seis e a 12 meses em relação a segunda-feira.

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, desceu hoje para -0,362%, menos 0,001 pontos, um novo mínimo de sempre.

O atual valor máximo desde julho de 2018 da Euribor a seis meses, de -0,227%, foi registado em 27 de março.

No prazo de 12 meses, a taxa Euribor recuou para -0,311%, menos 0,004 pontos, um novo mínimo de sempre.

A Euribor a 12 meses subiu até ao atual máximo desde julho de 2018, de -0,108%, pela primeira vez em 06 de fevereiro.

A Euribor a três meses subiu hoje para -0,373%, menos 0,001 pontos, depois de ter descido até ao mínimo de sempre, de -0,375%, em 19 de julho.

O atual máximo desde julho de 2018 da Euribor a três meses, de -0,306%, foi registado pela primeira vez em 24 de janeiro.

As taxas Euribor a três, a seis e a 12 meses entraram em terreno negativo em 2015, em 21 de abril, 06 de novembro e 05 de fevereiro, respetivamente.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: D.R.

Renováveis baixaram fatura da luz em 2,4 mil milhões em dez anos

TVI

Compra da TVI pela Cofina deverá ter luz verde dos reguladores

Fotografia: Miguel Pereira/Global Imagens

Exportações de calçado crescem 45% para a China e 17% para os EUA

Outros conteúdos GMG
Taxas Euribor renovam mínimos de sempre a seis e 12 meses