supervisão

Tomás Correia vai impugnar decisão do Banco de Portugal

Tomás Correia, presidente da Associação Mutualista Montepio. (Fotografia: Orlando Almeida/Global Imagens)
Tomás Correia, presidente da Associação Mutualista Montepio. (Fotografia: Orlando Almeida/Global Imagens)

Os gestores visados pelas coimas do Banco de Portugal dispõem de 15 dias para impugnar a decisão do supervisor.

António Tomás Correia, presidente da Associação Mutualista Montepio Geral, vai impugnar judicialmente a decisão do Banco de Portugal de aplicar coimas ao gestor na sequência de alegadas contraordenações cometidas quando liderada o Banco Montepio.

O supervisor bancário decidiu aplicar coimas a Tomás Correia e outros ex-gestores do Montepio, noticiaram o Expresso e o Público. O Expresso aponta que Tomás Correia terá de pagar 1,25 milhões de euros enquanto o Público fala em 1,5 milhões de euros.

“Tomás Correia vai impugnar a decisão do Banco de Portugal”, disse uma porta-voz do presidente da maior Mutualista do país e dona do Banco Montepio.

Visados das coimas foram notificados depois de saírem as notícias nos media, apurou o Dinheiro Vivo. Depois de notificados, os gestores dispõem de 15 dias para impugnar a decisão do Banco de Portugal.

O Banco de Portugal não respondeu ainda às notícias.

Em atualização

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
(Filipe Amorim / Global Imagens)

Estará a produtividade a ser bem medida em Portugal?

(Filipe Amorim / Global Imagens)

Estará a produtividade a ser bem medida em Portugal?

Ministério das Finanças

Função pública sai das Finanças ao fim de 17 anos

Outros conteúdos GMG
Tomás Correia vai impugnar decisão do Banco de Portugal