greve

Trabalhadores do SAMS em greve dia 27. Dizem que sindicato é “patrão explorador”

sams

A greve convocada por nove sindicatos - afetos à CGTP, UGT e independentes - poderá ter impacto nos serviços prestados pelo SAMS.

Os trabalhadores do SAMS têm agendada uma paralisação para o dia 27 de novembro e acusam o seu patrão, o Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas (SBSI), de querer acabar com direitos e com a contratação coletiva.

A greve convocada por nove sindicatos – afetos à CGTP, UGT e independentes – poderá ter impacto nos serviços prestados pelo SAMS (Serviços de Assistência Médico-Social dos bancários) em várias zonas do território continental e nas regiões autónomas dos Açores e da Madeira. No total, o SAMS tem 1300 trabalhadores com vínculo.

“Vai afetar os serviços do SAMS mas responsabilizamos o SBSI, que não tem respeitado os direitos dos trabalhadores. O SBSI ou é um sindicato ou um patrão explorador”, afirmou Rui Marroni, representante dos sindicatos e da comissão de trabalhadores (CT) do SAMS, ao Dinheiro Vivo.

Os nove sindicatos e a CT pediram para reunir com a inspectora-geral do Trabalho e o ministro do Trabalho “a quem vão expor as irregularidades e incumprimentos dos instrumentos de regulação coletiva de trabalho (IRCT) por parte da direção do SBSI, assim como solicitar as suas intervenções, para repor a legalidade e a manutenção dos IRCT até à finalização dos processos negociais”, refere um comunicado relativo à greve convocada.

“Esta direção sindical presidida pelo Dr. Rui Riso, deputado e membro da Comissão Parlamentar do Trabalho, demonstra desta forma, incoerência e hipocrisia sindical, por não respeitar o direito à negociação e à contratação coletiva que tanto apregoa, por não responder novamente ao pedido de reunião enviado há mais de duas semanas, subscrito por todos os sindicatos e por ter unilateralmente encerrado os processos de conciliação, no Ministério do Trabalho, sem qualquer justificação”, adianta.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
7. Aeroporto de Londres Heathrow

Oficial. Portugal fora do corredor turístico do Reino Unido

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Decisão do Reino Unido é “absurda”, “errada” e “desapontante”, diz Santos Silva

O primeiro ministro, António Costa.     MANUEL DE ALMEIDA / POOL/LUSA

António Costa admite despedimentos na TAP com menos rotas e aviões

Trabalhadores do SAMS em greve dia 27. Dizem que sindicato é “patrão explorador”