Banco de Portugal

Valor de novos créditos ao consumo sobe 0,3% para 671 milhões

Fotografia: REUTERS/Jason Reed
Fotografia: REUTERS/Jason Reed

O montante total dos novos créditos ao consumo concedidos em maio subiu 0,3% face a igual mês de 2018, para 671,099 milhões de euros, revelam dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal (BdP).

Segundo a informação do banco central, o número de novos contratos desceu 0,4% em maio e ficou nos 133.281.

Em termos desagregados, o crédito automóvel registou uma quebra na comparação com os valores de maio de 2018, para 271,56 milhões de euros, destacando-se a descida na locação financeira ou ALD de novos veículos de 17,4% para 26,824 milhões de euros.

A locação financeira ou ALD de usados desceu 12,6% e ficou nos 8,639 milhões de euros e os créditos com reserva de propriedade e outros (novos) registaram um decréscimo de 12,1% para 61,919 milhões de euros.

Em maio, o crédito pessoal ficou nos 305,544 milhões de euros, com os novos créditos sem finalidade específica, lar, consolidado e outras finalidades a subir 5,1% face ao mesmo mês do ano passado, para 296,256 milhões de euros, com 39.703 contratos.

O crédito pessoal destinado a educação, saúde, energias renováveis e locação financeira de equipamentos registou uma subida de 41,5% para 9,288 milhões de euros, com 2.520 contratos.

Em maio, os cartões de crédito, linhas de crédito, contas correntes bancárias e facilidades de descoberto apresentaram uma subida de 2,2% e passaram para 93,995 milhões de euros.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia. Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens

OCDE. Famílias portuguesas podem perder 50% do rendimento se vier uma nova crise

Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia. Fotografia: Diana Quintela/ Global Imagens

OCDE. Famílias portuguesas podem perder 50% do rendimento se vier uma nova crise

Alberto Souto de Miranda
(Gerardo Santos / Global Imagens)

Governo. “Participar no capital” dos CTT é via “em aberto”

Outros conteúdos GMG
Valor de novos créditos ao consumo sobe 0,3% para 671 milhões