BCE

Na hora do adeus, Constâncio preocupado com “caminho” da união bancária

Vitor Constâncio. Fotografia: REUTERS/Darrin Zammit Lupi
Vitor Constâncio. Fotografia: REUTERS/Darrin Zammit Lupi

O vice-presidente do Banco Central Europeu afirma que países do sul têm contribuído para o projeto de união bancária.

Vitor Constâncio afirma que os países do sul implementaram reformas suficientes para acelerar a união bancária, numa crítica ao “arrastamento” da Alemanha. O aviso foi deixado na última entrevista como vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), avança o Financial Times, esta quarta-feira.

O ainda vice-presidente do Banco Central Europeu, que deixará o cargo no final de maio, manifestou a sua preocupação com o pouco progresso a ser apresentado na cimeira europeia que acontecerá em Bruxelas nos dias 28 e 29 de junho.

“Alcançámos uma redução de risco suficiente para justificar a introdução de elementos comuns de partilha de risco no projeto de união bancária”, disse Vitor Constâncio ao mesmo jornal, referindo-se às medidas adotadas por países como Espanha, Grécia e Portugal.

Uma iniciativa liderada por França sugere um esquema de seguro de depósitos em toda a zona euro, assim como um ministro das finanças e orçamento comuns, de modo a fortalecer as defesas económicas da região. No entanto, a Alemanha e mais alguns países do norte da Europa estão preocupados que tais medidas possam transferir recursos para países que consideram esbanjadores.

O ainda vice-presidente do Banco Central Europeu acha que da cimeira vai resultar apenas “algum tipo de compromisso de longo prazo” sobre o esquema de seguro de depósitos, em vez de uma decisão firme de avançar com o plano. Vitor Constâncio acrescenta ainda que espera que se avance com a criação do Fundo Único de Resolução, uma base fiscal para o fundo de resgate bancário da zona euro.

Já há vários anos que António Costa tem defendido a importância da união bancária que só estará completa, segundo o primeiro-ministro, até ser assegurado o sistema europeu de garantia de depósitos. Esta posição foi defendida há dois anos, no âmbito da conferência “O presente e o futuro do sector bancário”.

E depois do BCE?

À semelhança de Ben Bernake, ex-presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos, Vitor Constâncio vai criar um blog dedicado à temática da economia. Além desta faceta, Constâncio vai lecionar uma pós-graduação em economia, em Madrid.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Pedro Queiroz Pereira

Pedro Queiroz Pereira deixa império de mil milhões

Pedro Queiroz Pereira, presidente do conselho de administração da Semapa

Semapa: “Mais do que um património, PQP deixa força e deixa valores”

Outros conteúdos GMG
Na hora do adeus, Constâncio preocupado com “caminho” da união bancária