BCP dispara mais de 8% e lidera ganhos na Europa

Ações do banco liderado por Nuno Amado arrecadam a maior subida entre as 600 maiores cotadas europeias

O BCP está a disparar mais de 8%, depois de já ter chegado a valorizar acima de 10%, arrecadando a subida mais forte entre as 600 maiores cotadas europeias, depois do alerta feito pelo CEO Nuno Amado de que o 'deadline' de hoje para potenciais interessados na compra do Novo Banco é apertado, o que diminui as chances do banco avançar para a arriscada compra.

"Nota-se que a recuperação da banca é menos expressiva na periferia do que no 'core' europeu, o caso do BCP é um pouco a exceção", disse Sérgio Costa, corretor da Golden Broker, à Reuters.

Contas feitas, as ações do BCP seguem a disparar 8,79% para os 1,98 cêntimos, com 353 milhões de títulos negociados, depois de já terem chegado a valorizar 10,44% para os 2,01 cêntimos. Com este desempenho, os papéis do banco liderado por Nuno Amado arrecadam não só a melhor prestação do PSI 20 como do Stoxx 600.

"Esta 'outperformance', além da dimensão técnica, poderá ter a ver com a situação do Novo Banco. Ontem o CEO Nuno Amado considerou o 'deadline' para entrega de propostas curto e o mercado atribui assim uma menor probabilidade de avançaram para o Novo Banco, um desejo que tem sido factor de pressão", salientou.

O presidente-executivo do Millennium bcp, Nuno Amado, explicou ontem que a decisão dos britânicos em abandonar a União Europeia veio prejudicar o processo de venda do Novo Banco, cujo prazo para a entrega de propostas termina esta quinta-feira, 30 de junho. "A data não é a ideal", disse.

"De facto, a data limite (para propostas) para o Novo Banco é quinta-feira. É uma data curta e ainda por cima com o Brexit este fim-de-semana não é uma data ideal", disse o CEO. "Ainda falta uns dias para haver propostas", acrescentou Nuno Amado.

O Millennium bcp foi um dos interessados que levantou o 'data room' do banco de transição, cuja venda foi relançada pelo Banco de Portugal em 15 de janeiro, após em setembro de 2015 ter falhado a primeira tentativa para o alienar, pois nenhuma das três propostas vinculativas finais era satisfatória.

Notícia atualizada às 12h40 com a cotação mais recentes do BCP

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de