Bolsa

Bolsa de Lisboa em queda. BCP e setor energético no vermelho

bolsa

A bolsa de Lisboa está em queda ligeira, numa altura em que as restantes praças europeias estão em alta.

A bolsa de Lisboa arrancou a sessão desta quarta-feira, 30 de janeiro, pouco alterada para rapidamente ficar em terreno negativo. O PSI-20 (principal índice bolsista nacional) abriu a sessão a subir 0,04%, mas às 8:12 já recuava 0,13% para os 5.103,64 pontos.

À mesma hora, o BCP descia 0,16% para 24,36 cêntimos. A EDP – que na última sessão recuperou o título de cotada mais valiosa da bolsa nacional, de acordo com o Jornal de Negócios – perdia 0,26% para 3,128 euros e a EDP Renováveis cedia 0,19% para 7,835 euros. A Galp Energia desliza 0,15% para 13,59 euros. No retalho, a Jerónimo Martins descia 0,16% para 12,48 euros.

Entre as restantes praças europeias, nota para o francês CAC40, que sobe menos de 0,5%, depois de esta manhã, antes da abertura do mercado, ter sido revelado que a economia francesa avançou 0,3% no último trimestre do ano passado. Este valor superou as estimativas dos analistas, de acordo com a imprensa internacional.

O britânico Footsie cresce mais de 0,5% depois de esta terça-feira, 29 de janeiro, o Parlamento britânico ter aprovado uma emenda que rejeita uma saída sem acordo, a dois meses da data prevista para o brexit, 29 de março.

Em Espanha, o IBEX 35 começou o dia com uma valorização de 0,23%. Os títulos do Santander registavam um ganho superior a 2% depois de o grupo bancário ter anunciado esta manhã uma subida de 18% dos lucros em 2018.

Nota ainda para o comportamento do petróleo nos mercados internacionais. O barril de Brent do Mar do Norte, negociado em Londres e que serve de referência para as importações nacionais, desliza 0,03% para os 61,30 dólares por barril. E o West Texas Intermediate, transaccionado em Nova Iorque, regista igualmente uma queda muito ligeira de 0,08% para os 53,27 dólares por barril, de acordo com os dados presentes no site da Bloomberg.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
EDP_ENGIE2

EDP e Engie vão investir até 50 mil milhões para liderarem eólicas no mar

EDP_ENGIE2

EDP e Engie vão investir até 50 mil milhões para liderarem eólicas no mar

Da esquerda para a direita: Ricardo Mourinho Félix, secretário de Estado das Finanças, Angel Gurría, secretário-geral da OCDE, e Pedro Siza Vieira, ministro da Economia. Fotografia: Diana Quintela/Global Imagens

OCDE. Dinamismo das exportações nacionais tem o pior registo da década

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Bolsa de Lisboa em queda. BCP e setor energético no vermelho