Bolsa de Lisboa em alta com EDP a subir mais de 2%

O principal índice da bolsa portuguesa avançava 0,68%, com 13 papéis a subirem, três a descerem e três a manterem a cotação.

A bolsa de Lisboa estava esta segunda-feira em alta, mantendo a tendência da abertura, com a EDP a liderar os ganhos, a subir 2,08% para 4,56 euros.

Cerca das 9:10 em Lisboa, o principal índice da bolsa, o PSI20, avançava 0,68% para 5.552,67 pontos, com 13 papéis a subirem, três a descerem e três a manterem a cotação - Semapa em 11,86 euros, Novabase em 4,88 euros e Jerónimo Martins em 18,10 euros.

Os títulos da Mota-Engil e a REN também subiam, designadamente 1,96% para 1,35 euros e 1,37% para 2,59 euros.

As ações do BCP, Altri e Ramada Investimentos valorizavam-se 1,31% para 0,17 euros, 1,26% para 5,21 euros e 0,68% para 5,94 euros.

Em sentido contrário, as ações da Ibersol e da Greenvolt desciam ambas 1,36% para também o mesmo preço de 5,80 euros.

Na Europa, as principais bolsas estavam a negociar em baixa, pendentes mais um dia da subida do preço do petróleo e dos juros das dívidas soberanas que provocam o ressurgimento dos receios de uma inflação persistente.

Os mercados europeus estavam hoje a seguir a tendência de Wall Street na sexta-feira, depois da publicação do relatório oficial do emprego nos EUA de setembro, que foi pior que o esperado pelos analistas.

Analistas citados pela Efe explicam que o emprego nos EUA voltou a ser muito mais fraco que o esperado e terá que se ver "se este dado é suficientemente decente" para a Reserva Federal dos EUA anunciar uma retirada dos estímulos na próxima reunião de 3 de novembro.

Entretanto, as tensões inflacionistas e o medo de uma diminuição dos estímulos dos bancos centrais transferiram-se para o mercado da dívida, onde os juros da dívida soberana voltaram a subir.

Na semana que hoje se inicia, os mercados vão estar pendentes do início da publicação dos resultados do terceiro trimestre, com a apresentação dos da banca de investimento dos EUA a partir de quarta-feira, bem como da taxa de inflação nos EUA de setembro e das atas da Fed.

A bolsa de Nova Iorque terminou em baixa na sexta-feira, com o Dow Jones a descer 0,03% para 34.746,25 pontos, contra o atual máximo desde que foi criado em 1896, de 35.625,40 pontos, verificado em 16 de agosto.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a desvalorizar-se 0,51% para 14.579,54 pontos, contra o atual máximo de 15.374,33 pontos registado em 07 de setembro.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1578 dólares, contra 1,1569 dólares na sexta-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

Em 06 de outubro, o euro desceu para o mínimo de 1,1543 euros.

O barril de petróleo Brent para entrega em dezembro abriu em alta no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 83,80 dólares, um máximo desde outubro de 2018, contra 82,39 dólares na sexta-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de