Bolsa

Bolsa de Lisboa em alta com Mota-Engil e CTT a liderarem ganhos

Fotografia: Paulo Spranger/Global Media
Fotografia: Paulo Spranger/Global Media

Em contrapartida, em sentido inverso, as ações da Ibersol e da NOS eram as únicas que desciam, menos 1,87% para 5,26 euros e 0,79% para 3,75 euros.

A bolsa de Lisboa mantinha esta a tendência de alta da abertura, com a Mota-Engil e os CTT a valorizarem-se 3,92% para 1,27 euros e 2,41% para 2,55 euros, respetivamente.

Cerca das 09:05 em Lisboa, o principal índice da bolsa, o PSI20, subia 0,64% para 4.407,95 pontos, com 14 ‘papéis’ a valorizarem-se, dois a recuarem e dois inalterados (Sonae Capital e Novabase).

Aos ‘papéis’ da Mota-Engil e dos CTT seguiam-se os do BCP, Pharol e Semapa, que registavam ganhos de 1,87% para 0,10 euros, de 1,56% para 0,12 euros e de 1,27% para 7,99 euros.

As ações da Altri também se valorizavam, designadamente 1,21% para 4,36 euros.

Em contrapartida, em sentido inverso, as ações da Ibersol e da NOS eram as únicas que desciam, menos 1,87% para 5,26 euros e 0,79% para 3,75 euros.

Na Europa, as principais bolsas abriram hoje em alta, depois de Washington e de Pequim terem decidido reunir-se em 15 de agosto para analisar o estado de cumprimento dos acordos comerciais e com o ouro a subir para novos máximos.

Apesar das novas tensões entre os Estados Unidos e a China, agora pelas disputas da companhia chinesa que gere a aplicação Tiktok, os dois países decidiram reunir-se em 15 de agosto para avaliar o cumprimento do acordo comercial assinado este ano por Pequim.

Mesmo assim, os investidores continuam pendentes dos avanços das negociações do novo pacote de estímulos económicos nos Estados Unidos.

Entretanto, a moeda norte-americana mantém-se enfraquecida, o que propicia a subida de alguns metais como o ouro, um dos ativos considerados de refúgio, que continua a marcar novos máximos de sempre, para níveis acima dos 2.000 dólares por onça.

Na terça-feira, a bolsa de Nova Iorque fechou em alta, com o Dow Jones a avançar 0,62% para 26.828,47 pontos, contra 29.551,42 pontos em 12 de fevereiro, atual máximo desde que foi criado em 1896.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a subir 0,35% para 10.941,17 pontos, novo máximo de sempre.

A nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1816 dólares, contra 1,1778 dólares na terça-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em outubro abriu com tendência ascendente, a cotar-se a 44,67 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 44,43 dólares na terça-feira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
coronavirus lay-off trabalho emprego desemprego

Empresas com quebras de 25% vão poder pedir apoio à retoma

Lisboa,  29/09/2020 - Ursula Von der Leyen, Presidente da Comissão Europeia.
(Paulo Alexandrino/Global Imagens)

“Temos de ser cuidadosos em relação à dívida, no longo prazo ela terá de descer”

ANTONIO COTRIM/ LUSA

Governo aposta no clima e competências para recuperação – mas sem empréstimos

Bolsa de Lisboa em alta com Mota-Engil e CTT a liderarem ganhos