Bolsa de Lisboa em baixa, com Novabase e as duas EDP a liderar perdas

A bolsa de Lisboa mantinha hoje a tendência de baixa da abertura, com 17 dos 18 títulos do PSI20 a descerem, liderados pelos da Novabase, EDP Renováveis e EDP, que registavam perdas de 4,68%, 3,06% e 2,5%, respetivamente.

Cerca das 08:55 em Lisboa, o principal índice da bolsa, o PSI20, recuava 1,47% para 5.100,85 pontos, com 17 'papéis' a desvalorizarem-se e um inalterado, o da Ibersol em 6,06 euros.

Os títulos da Novabase, EDP Renováveis e EDP desciam 4,68% para 3,87 euros, 3,06% para 18,08 euros e 2,50% para 4,44 euros, respetivamente.

Além destes, os ´papéis' da Altri, NOS e Pharol eram outros dos que mais se desvalorizavam, já que desciam 2,05% para 6,45 euros, 1,94% para 2,93 euros e 1,87% para 0,10 euros.

No mesmo sentido, os títulos da Sonae, CTT e Navigator também perdiam mais de 1%, estando a cair 1,63% para 0,85 euros, 1,52% para 4,20 euros e 1,32% para 3,13 euros.

Na Europa, as principais bolsas europeias abriram hoje em baixa, a seguir a tendência registada em Wall Street, que foi provocada pelos receios dos investidores de um aumento da inflação nos Estados Unidos.

Além do índice ZEW da Alemanha, os investidores hoje esperam a divulgação dos cálculos do mercado petrolífero da OPEP (Organização de Países Exportadores de Petróleo).

A bolsa de Nova Iorque terminou em baixa na segunda-feira, com o Dow Jones a descer 0,10%, para 34.742,82 pontos, contra o atual máximo de sempre desde que foi criado em 1896, de 34.777,76 pontos, registado em 07 de maio.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a desvalorizar-se 2,55%, para 13.401,86 pontos, contra o máximo de 14.138,78 pontos, registado em 26 de abril.

A nível cambial, o euro abriu em baixa no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,2126 dólares, contra 1,2159 dólares na segunda-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em julho abriu em também em baixa no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 67,81 dólares, contra 68,32 dólares na segunda-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de