Bolsa de Lisboa no vermelho

A praça de Lisboa arrancou a sessão em queda. A aplicação de mais tarifas à China por parte dos EUA continuam a marcar a evolução dos mercados.

A bolsa de Lisboa arrancou a sessão desta terça-feira, 7 de maio, em queda. Às 8:15, o PSI20 (principal índice) recuava 0,28% para os 5.286,24 pontos. Na praça nacional, as ações do BCP sobem 0,08% para 25,02 cêntimos, a EDP avança 0,18% para 3,325 euros e a EDP Renováveis ganha 0,58% para 8,72 euros. Ainda no setor energético, a Galp Energia sobe 0,17% para 14,38 euros, isto numa altura em que os preços do petróleo não registam uma tendência definida nos mercados internacionais.

O Brent do Mar do Norte, negociado em Londres e que serve de referência para as importações nacionais, regista uma queda ligeira, negociando nos 71,10 dólares por barril. E o West Texas Intermediate, transacionado em Nova Iorque, valoriza ligeiramente, estando a matéria-prima a cotar nos 62,29 dólares por barril, de acordo com os dados da Bloomberg.

Ainda na bolsa nacional, a Jerónimo Martins valoriza 1,61% para 14,18 euros. A Corticeira Amorim é um dos títulos que está em queda, descendo 0,38% para 10,46 euros. No vermelho está também a Pharol, que perde 0,25% para 15,86 cêntimos.

No resto da Europa, o espanhol IBEX 35 arrancou o dia com uma subida muito ligeira de 0,01%, em Paris o CAC40 segue a somar 0,06% e em Frankfurt o DAX ganha 0,11%.

A aplicação de mais taxas alfandegárias sobre as importações chinesas à chegada aos EUA continua a ser um tema que os mercados estão a prestar atenção. No último domingo, os EUA anunciaram que vão aumentar de 10% para 25% as taxas aduaneiras sobre o equivalente a 200 mil milhões de dólares (178,4 mil milhões de euros) de bens chineses importados já no final desta semana.

A China confirmou entretanto que o seu máximo representante nas negociações para um acordo comercial com os Estados Unidos vai esta semana a Washington, prosseguindo o diálogo, apesar de Donald Trump ter anunciado novas taxas alfandegárias. O vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, partirá para os EUA na quinta-feira, revelou o ministério chinês do Comércio, de acordo com a Lusa.

(Notícia atualizada às 8:32)

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de