Bolsa

Bolsa de Lisboa segue positiva em linha com a Europa

(DR)
(DR)

A travar maiores ganhos está a EDP e o BCP. A energética está a perder 0,18% e o banco desvaloriza 0,26%.

Às 8:15, o PSI-20 segue a somar 0,21% para os 5.282,66 pontos. A praça lisboeta segue a tendência dos principais mercados europeus. O principal índice de referência nacional é impulsionado pelos ganhos ligeiros da Galp, a somar 0,07%, e pelo comportamento das ações da Jerónimo Martins, que estão esta manhã a apreciar 1,56%. Também a Sonae avança com sinal positivo, 0,74%.

A travar maiores ganhos está a EDP e o BCP. A energética está a perder 0,18% e o banco desvaloriza 0,26%.

No Velho Continente, o sentimento é também positivo, nesta que é a primeira sessão após a aprovação do adiamento da saída do Reino Unido do bloco europeu.

Nos mercados asiáticos, o dia foi de ganhos, numa altura em que os investidores se mostram mais animados com os progressos das conversações entre os EUA e a China, escreve a Reuters. A bolsa de Xangai, principal praça financeira da China, fechou a subir 1,04%, para 3.021,75 pontos. Shenzhen, a segunda praça financeira do país, avançou 1,41%, para 9.550,54 pontos. O principal índice da bolsa de Tóquio, o Nikkei, avança 0,77%, no fecho, para os 21.450,85 pontos. Também o segundo índice de referência, o Topix, ganhou 0,90%, nas últimas transações do dia, cotando-se nos 1.602,63 pontos.

Nota ainda para os preços do petróleo nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, negociado em Londres e referência para as importações nacionais, sobe 0,45% para os 67,53 dólares por barril. O West Texas Intermediate, negociado em Nova Iorque, cresce 0,38% para 58,83 dólares por barril.

Notícia atualizada pela última vez às 8:31

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Os postos de combustíveis no país estão a ser abastecidos com a máxima urgência. Fotografia: JOSÉ SENA GOULÃO/LUSA

Motoristas asseguram combustível na Páscoa

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Bolsa de Lisboa segue positiva em linha com a Europa