Bolsas europeias abrem em baixa em linha com Wall Street

Os investidores continuam pendentes da evolução da pandemia e dos planos de vacinação. Os preparam-se para anunciar a decisão sobre a vacina da Jansen

As principais bolsas europeias abriram esta sexta-feira em baixa, a seguir a tendência registada na quinta-feira em Wall Street, provocada pela possibilidade do presidente dos EUA, Joe Biden, propor uma subida de impostos a elevados ganhos de capital.

Cerca das 8:50 em Lisboa, o EuroStoxx 600 descia 0,22% para 438,67 pontos. As bolsas de Londres e Frankfurt recuavam 0,37% e 0,30%, bem como as de Madrid e Milão, que se desvalorizavam 0,10% e 0,25%, respetivamente. Paris era a exceção, já que subia, mas apenas 0,01%.

Depois de abrir em alta, a bolsa em Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 8:50, o principal índice, o PSI20, subia 0,45% para 5.032,95 pontos.

Os investidores continuam pendentes da evolução da pandemia da covid-19 e dos planos de vacinação, já que também esta sexta-feira os EUA anunciarão a decisão sobre a vacina da Jansen, bem como da publicação de alguns dados macroeconómicos como os índices PMI da indústria transformadora, compostos e do setor dos serviços da zona euro e dos Estados Unidos.

A bolsa de Nova Iorque terminou em baixa na quinta-feira, com o Dow Jones a cair 0,94% para 33.815,90 pontos, contra o atual máximo desde que foi criado em 1896, de 34.200,67 pontos, verificado em 16 de abril.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a desvalorizar-se também 0,94% para 13.818,41 pontos, contra o atual máximo de 14.095,47 pontos, em 12 de fevereiro.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,2046 dólares, contra 1,2009 dólares na quinta-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em junho abriu também em alta no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 65,78 dólares, contra 65,40 dólares na quinta-feira e o atual máximo desde dezembro de 2018, de 69,63 dólares, em 11 de março.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de