Mercados

Bolsas europeias em alta animadas com subida do preço do petróleo

As principais bolsas europeias estavam em alta, tendência contrária à registada na véspera em Wall Street, animadas pela subida do preço do petróleo.

As principais bolsas europeias estavam hoje de manhã em alta, tendência contrária à registada na véspera em Wall Street, animadas com uma subida do preço do petróleo.

Cerca das 08:55 em Lisboa, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a subir 0,59%, para 2.907,34 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam positivas, a subirem 0,64%, 0,49% e 0,31%, respetivamente, bem como as de Madrid e de Milão que estavam a avançar 0,52% e 1,40%.

Depois de ter aberto em baixa, a bolsa de Lisboa invertia a tendência e, cerca das 08:55, o principal índice, o PSI20, estava a valorizar-se 0,60%, para 4.903,32 pontos, depois de ter descido a 11 de fevereiro para 4.460,63 pontos, um mínimo desde julho de 2012.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em baixa na terça-feira, com o Dow Jones a descer 0,75%, para 17.603,22 pontos, depois de ter subido a 19 de maio passado até aos 18.312,39 pontos, o atual máximo de sempre desde que foi criado.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,1365 dólares, contra 1,1372 dólares na terça-feira.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou na terça-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,1367 dólares.

O barril de petróleo Brent, para entrega em junho, abriu hoje em alta, a cotar-se a 38,50 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 1,3% do que no encerramento da sessão anterior.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Fotografia: Gustavo Bom/Global Imagens

Não conseguiu validar as faturas para o IRS? Contribuintes têm mais um dia

O ministro das Finanças, Mário Centeno, na apresentação das obras de arte da coleção BPN, agora integradas na Coleção do Estado, no Forte de Sacavém. Fotografia: TIAGO PETINGA/LUSA

Fundo de Resolução já pagou em juros 530 milhões ao Estado e 90 milhões a bancos

(Filipe Amorim / Global Imagens)

Venda do Novo Banco é “um não-assunto” para o Fundo de Resolução

Bolsas europeias em alta animadas com subida do preço do petróleo