Bolsas europeias em alta, à espera das previsões de Bruxelas e das atas da Fed

As principais bolsas europeias abriram hoje em alta, pendentes das previsões de Bruxelas e das atas da Reserva Federal dos EUA (Fed), quando o aumento de contágios pelo novo coronavírus pode provocar novas restrições e travar o crescimento.

Cerca das 08:50 em Lisboa, o EuroStoxx 600 avançava 0,62% para 458,79 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt subiam 0,55%, 0,58% e 0,93%, bem como as de Madrid e Milão, que se valorizavam 0,30% e 0,71%.

Depois de abrir em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 08:50, o principal índice, o PSI20, avançava 0,29% para 5.170,69 pontos.

Além das previsões da Comissão Europeia e as atas da Fed, que podem dar pistas sobre a política monetária da entidade, os investidores aguardam hoje a publicação da produção industrial da Alemanha.

Os investidores também continuam cautelosos com o aumento dos casos de infeção pela variante Delta do novo coronavírus, que já provocou a imposição de novos confinamentos em alguns países.

Analistas citados pela agência espanhola Efe referem que os investidores vão manter-se atentos ao ritmo de vacinação e à expansão de novas variantes do SARS-Cov-2.

A bolsa de Nova Iorque terminou mista na terça-feira, com o Dow Jones a descer 0,60% para 34.577,37 pontos, contra o atual máximo desde que foi criado em 1896, de 34.786,35 pontos, registado em 2 de julho.

Em sentido contrário, o Nasdaq fechou a valorizar-se 0,17% para 14.663,64 pontos, um novo máximo.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, mas a cotar-se a 1,1823 dólares, contra 1,1815 dólares na terça-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em setembro abriu também em alta no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 75,15 dólares, contra 74,53 dólares na terça-feira e o atual máximo desde pelo menos o início de 2018, de 77,16 dólares verificado em 5 de julho.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de