bolsas

Bolsas europeias em alta à espera de desenvolvimentos nos Estados Unidos

As principais bolsas europeias estavam hoje em alta, exceto Milão, pendentes da situação política nos Estados Unidos e da falta de progressos das negociações comerciais entre Washington e Pequim.

Cerca das 09:10 em Lisboa, o EuroStoxx 600 subia 1,29% para 391,21 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt subiam 0,88%, 0,20% e 0,37%, bem como a de Madrid, que avançava 0,23%. Milão era a exceção, já que descia 0,05%.

Depois de ter aberto em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:10, o principal índice, o PSI20, valorizava-se 0,93% para 4.952,31 pontos.

Analistas citados pela Efe atribuem a queda do euro na quinta-feira e que hoje se mantém à demissão, surpresa, da alemã Sabine Lautenschläger de membro do comité executivo e do conselho de governadores do Banco Central Europeu (BCE) com efeitos em 31 de outubro, já que afirmam que demonstra a divisão existente no organismo em relação ao programa de compra de dívida.

Os investidores continuam preocupados com o início do ‘impeachment’ ou investigação política contra o Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, por atraiçoar a segurança nacional ao conhecer-se que bloqueou ajudas à Ucrânia e que terá pressionado aquele país para investigar o ex vice-presidente Joe Biden e a sua família.

Os investidores também continuam pendentes dos desenvolvimentos políticos no Reino Unido, onde na quarta-feira o Parlamento recomeçou as sessões, depois de o Supremo Tribunal britânico, a instância máxima judicial, ter declarado “ilegal” a suspensão das câmaras decidida pelo primeiro-ministro, o conservador Boris Johnson, antes do ‘Brexit’.

Na Europa, hoje será conhecido o indicador de sentimento económico e de clima empresarial.

Na quinta-feira, a bolsa de Wall Street terminou em baixa, com o Dow Jones a cair 0,30% para 26.891,91 pontos, contra o atual máximo desde que foi criado em 1896, de 27.359,16 pontos, registado em 15 de julho.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a recuar 0,58% para 8.030,66 pontos, contra o atual máximo, de 8.330,21 pontos, registado em 26 de julho.

A nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,0912 dólares, contra 1,0926 dólares na quinta-feira, um mínimo dos últimos seis meses.

O barril de petróleo Brent para entrega em novembro abriu hoje em baixa, a cotar-se a 62,48 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 62,74 dólares na quinta-feira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Foto: Leonel de Castro/Global Imagens

Famílias com 12 meses para pagarem rendas do estado de emergência

(João Silva/ Global Imagens)

Papel higiénico, conservas:em 2 semanas, portugueses gastam 585 milhões no super

coronavírus em Portugal (covid-19) corona vírus

140 mortos e 6408 casos confirmados de covid-19 em Portugal

Bolsas europeias em alta à espera de desenvolvimentos nos Estados Unidos