Bolsas europeias em alta à espera do relatório do desemprego dos EUA

As principais bolsas europeias abriram hoje em alta, à espera do relatório oficial do desemprego nos Estados Unidos.

Cerca das 08:45 em Lisboa, o EuroStoxx 600 valorizava-se 0,22%, para 410,44 pontos.

As bolsas de Londres e Paris subiam 0,02% e 0,70%, bem como as de Madrid e Milão, que se valorizavam 0,05% e 0,44%, respetivamente.

Frankfurt era a exceção, já que recuava 0,10%.

Depois de ter aberto em alta, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 08:45, o principal índice, o PSI20, avançava 0,56%, para 4.817,82 pontos.

Na Europa, com o euro a 1,1978 dólares, em mínimos de há dois meses, os principais mercados abriram em alta, depois de Wall Street ter fechado na véspera com dois dos principais índices em máximos históricos, sustentados por indicadores positivos do Departamento de Trabalho.

Os subsídios de desemprego pedidos na semana passada nos Estados Unidos atingiram 779.000, o valor mínimo desde novembro e abaixo do estimado pelos analistas.

Na quinta-feira, a bolsa de Nova Iorque terminou em alta, com o Dow Jones a subir 1,08%, para 31.055,86 pontos, contra 31.188,38 pontos em 20 de janeiro, atual máximo desde que foi criado em 1896.

No mesmo sentido, o Nasdaq terminou a valorizar-se 1,23%, para 13.777,74 pontos, um novo máximo.

A nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, mas a cotar-se a 1,1978 dólares, contra 1,1960 dólares na quinta-feira e o atual máximo desde maio de 2018, de 1,2300 dólares, em 05 de janeiro.

O barril de petróleo Brent para entrega em abril abriu com tendência positiva no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, a cotar-se a 59,34 dólares, um máximo em mais de um ano (desde 20 de janeiro de 2020), contra 58,84 dólares na quinta-feira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de