Mercados

Bolsas europeias em alta com os olhos postos em Helsínquia

Bolsas europeias subiram este ano

As principais bolsas europeias estavam esta segunda-feira em alta, à espera dos próximos acontecimentos da guerra comercial entre Pequim e Washington, da publicação de mais resultados semestrais de cotadas e do encontro entre os presidentes norte-americano e russo.

Cerca das 09:10 em Lisboa, o EuroStoxx 600 estava em alta, a subir 0,24% para 385,92 pontos.

As bolsas de Paris e Frankfurt subiam 0,07% e 0,43%, respetivamente, bem como a de Madrid e Milão que avançavam 0,47% e 0,67%. A exceção era Londres, já que recuava 0,10%.

Depois de ter aberto em baixa, a bolsa de Lisboa invertia a tendência e, cerca das 09:10, o principal índice, o PSI20, subia 0,57% para 5.650,10 pontos.

Os investidores vão estar muito pendentes das novas tensões comerciais depois do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter considerado que a União Europeia (UE) é agora um “inimigo” do país que governa.

Neste sentido, a UE e a China acordaram defender o sistema multilateral de comércio e recusaram as medidas unilaterais impostas pelos Estados Unidos.

A atenção dos mercados também vai estar na reunião entre Trump e o presidente da Rússia, Vladimir Putin, que realizam a primeira cimeira formal em Helsínquia.

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em alta na sexta-feira, com o Dow Jones a subir 0,38% para 25.019,41 pontos, depois de ter subido em 26 de janeiro até aos 26.616,71 pontos, atual máximo desde que foi criado, em 1896, e o Nasdaq a avançar 0,03% para 7.825,98 pontos, um novo máximo de sempre.

A nível cambial, o euro abriu em alta no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,1701 dólares, contra 1,1668 dólares no fecho de sexta-feira.

O barril de petróleo Brent para entrega em setembro abriu hoje em baixa, a cotar-se a 74,88 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, menos 0,59% do que no encerramento da sessão anterior.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal  Fotografia: Orlando Almeida / Global Imagens

Mário Vaz. “Havendo frequências, em julho teríamos cidades 5G”

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

Outros conteúdos GMG
Bolsas europeias em alta com os olhos postos em Helsínquia