Bolsas europeias em baixa, com investidores divididos entre aumento de contágios e vacina

As principais bolsas europeias abriram em baixa, com os investidores divididos entre os receios com o aumento dos contágios com covid-19 e as notícias do aparecimento da vacina.

Cerca das 8:35 desta quinta-feira em Lisboa, o EuroStoxx 600 desvalorizava-se 0,62%, para 386,17 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt recuavam 0,80%, 0,47% e 0,78%, respetivamente, bem como as de Madrid e Milão, que se desvalorizavam 0,54% e 0,34%.

Depois de ter aberto em baixa, a bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 08:35, o principal índice, o PSI20, descia 0,42% para 4.326,30 pontos.

Na quarta-feira, a bolsa de Nova Iorque fechou mista, com o Dow Jones a subir 0,08%, para 29.397,63 ponto depois de ter subido em 11 de novembro até ao atual máximo, de 29.420,92 pontos, desde que foi criado, em 1896.

Em sentido inverso, o Nasdaq terminou a valorizar-se 2,01% para 11.786,43 pontos, contra o atual máximo de sempre, de 12.056,33 pontos, em 02 de setembro.

A nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, a cotar-se a 1,1788 dólares, contra 1,1773 dólares na quarta-feira e o máximo desde 15 de maio de 2018, de 1,1944 dólares, em 31 de agosto.

O barril de petróleo Brent para entrega em janeiro abriu com tendência positiva, a cotar-se a 43,84 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, contra 43,80 dólares na quarta-feira e o máximo desde março, de 48,29 dólares, em 25 de agosto.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de