Bolsas europeias em baixa pendentes dos efeitos económicos da pandemia

PSI2 abriu a cair, mas entretanto recuperou

As principais bolsas europeias estavam, nesta quarta-feira, em baixa, com os investidores a manterem-se pendentes do impacto da pandemia de Covid-19 na economia.

Cerca das 08:50 em Lisboa, o EuroStoxx 600 recuava 2,50% para 283,72 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt desciam 3,75%, 2,53% e 3,53%, respetivamente, enquanto as de Madrid e Milão desvalorizavam-se 0,95% e 1,65%.

Depois de ter aberto em baixa, a bolsa de Lisboa invertia a tendência e, cerca das 08:50, o principal índice, o PSI20, subia 0,65% para 3.859,87 pontos.

Hoje, os investidores vão continuar pendentes das decisões adotadas pelos bancos centrais para fazer frente a uma possível recessão provocada pela pandemia do novo coronavírus.

Na terça-feira, a bolsa de Nova Iorque terminou com o Dow Jones a subir 5,20% para 21.237,38 pontos, contra 29.551,42% em 12 de fevereiro, atual máximo desde que foi criado em 1896.

No mesmo sentido, o Nasdaq fechou a avançar 6,23% para 7.334,78 pontos, contra o atual máximo de 9.817,18 pontos em 19 de fevereiro. Wall Street registou na segunda-feira a pior sessão desde 1987.

A nível cambial, o euro abriu hoje em alta no mercado de câmbios de Frankfurt, mas a cotar-se a 1,0991 dólares, contra 1,0988 dólares na terça-feira e 1,0792 dólares em 19 de fevereiro, atual mínimo desde abril de 2017.

O barril de petróleo Brent para entrega em maio de 2020 abriu hoje em baixa, a cotar-se a 28,17 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, um mínimo pelo menos desde março de 2004, contra 28,73 dólares na terça-feira.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de