Mercados financeiros

Bolsas europeias em queda pressionadas pelos emergentes e à espera dos EUA

Bolsas
Bolsas

As bolsas europeias estão a negociar sobretudo em queda influenciadas pela situação nos países emergente e a aguardar pela decisão dos EUA.

As bolsas europeias estão hoje de manhã a negociar maioritariamente no vermelho, à exceção de Paris, influenciadas pela situação nos países emergente e a aguardar pela decisão dos Estados Unidos sobre as novas tarifas a aplicar às exportações chinesas.

Pelas 08:14 (hora de Lisboa), o Euro Stoxx 600 caía 0,59% para 373,47 pontos, com Londres a recuar 0,87%, Paris a subir 0,24%, Frankfurt a descer 0,71%, Madrid a perder 1%, Milão a baixar 0,27%, Atenas a deslizar 0,26% e Lisboa a cair 0,06%.

Os analistas internacionais afirmaram que os investidores estão à espera da decisão do presidente norte-americano, Donald Trump, sobre as novas tarifas alfandegárias a aplicar à China e que estão apreensivos em relação à situação nos países emergentes, num dia em que será conhecido o relatório sobre o emprego nos Estados Unidos.

O euro, por se turno, depreciava-se hoje de manhã no mercado de divisas de Frankfurt ao transacionar-se a 1,1624 dólares, contra 1,1633 dólares do dia anterior.

Já o barril de Brent para entrega em novembro abriu hoje em baixa no mercado de futuros de Londres a cotar-se nos 76,44 dólares, menos 0,07 % que no fecho de quinta-feira.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
As associações representativas dos taxistas marcaram para esta quarta-feira uma manifestação nacional contra a promulgação pelo Presidente da República do diploma que regula as plataformas electrónicas de transporte como a Uber, Cabify, Taxify e Chaffeur Privé. Manifestação de Lisboa.
Táxis junto à rotunda do Marquês de Pombal 
( Nuno Pinto Fernandes/ Global Imagens )

Plataformas de transportes ganham pouco com concentração dos taxistas

Revolução nas transferências de dinheiro já chegou a Portugal

Mário Pereira (administrador) e Inês Drummond Borge (diretora de marketing) da Worten

Fotografia: D.R.

Worten tem um marketplace. Vai começar a vender sofás e colchões

Outros conteúdos GMG
Bolsas europeias em queda pressionadas pelos emergentes e à espera dos EUA