Bolsa

Concorrente da Uber prepara IPO

A Lyft, concorrente da Uber, deu início ao processo para entrar em bolsa. Algo que pode acontecer entre março e abril do próximo ano.

A Lyft, a segunda maior empresa norte-americana de partilha de viagens e concorrente da Uber, deu o pontapé de saída para se tornar uma empresa pública. A empresa contratou a Class V Group LLC para fazer aconselhamento neste processo de abertura do capital – IPO na sigla anglo-saxónica – segundo fontes da agência Bloomberg.

A companhia pretende ainda arrancar com o processo de escolha dos bancos, que a vão auxiliar no processo, durante o mês de setembro e esperam entrar em bolsa entre março e abril do próximo ano. Embora, esta data possa sofrer alterações uma vez que o processo ainda está numa fase inicial.

A porta-voz da Lyft não quis fazer muitos comentários sobre a operação avançando apenas que: “uma variedade de fatores vai determinar se e quando a Lyft vai tornar-se pública mas, entretanto, estamos focados em construir o nosso negócio, que continua a crescer”. “Não comentamos rumores ou especulação”.

A data desta operação pode ser uma decisão delicada, como recorda a agência de informação. Deve ser antes ou depois da Uber? Todas as opções têm alguns efeitos. Primeiro, vai dar às outras empresas do mesmo segmento uma ideia do que podem esperar, bem como, angariar investidores à principal concorrente. Contudo, sendo primeira pode também não captar ou o número ou o tipo de investidores que pretende, dado que estes podem ficar ‘à espera’ de outra companhia, eventualmente mais valiosa.

Ainda assim, geralmente, empresas de cariz semelhante evitam listar-se em bolsa em datas muito próximas, uma vez que mais do que uma pode afastar o número de investidores.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Fotografia: direitos reservados

RGPD. Um ano depois, mercado português pede maturidade e legislação

Certificados

Famílias investiram uma média de 3,3 milhões por dia em certificados este ano

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa (C), durante a cerimónia militar do Instituto Pupilos do Exército (IPE), inserido nas comemorações do 108.º aniversário da instituição, em Lisboa, 23 de maio de 2019.  ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Marcelo: “Quem não for votar, depois não venha dizer que se arrepende”

Outros conteúdos GMG
Concorrente da Uber prepara IPO