Mercados financeiros

Decisão de Trump afunda petróleo

Foto: REUTERS/Henry Nicholls
Foto: REUTERS/Henry Nicholls

Donald Trump decidiu aplicar novas tarifas a bens chineses. A reação dos mercados já se está a fazer sentir. O petróleo está em queda acentuada.

Donald Trump pretende aplicar, dentro de um mês, “tarifas adicionais de 10% aos restantes 300 mil milhões de dólares de bens e produtos” da China. A decisão surge depois de Pequim não ter, de acordo com o presidente dos EUA, cumprido algumas medidas que tinha assumido e a última ronda das negociações entre as duas economias, com vista a um acordo comercial, terem terminado sem acordo.

A reação dos mercados a esta decisão da maior economia do mundo já se fez sentir. Os preços do petróleo estão a afundar nos mercados internacionais. O West Texas Intermediate, negociado em Nova Iorque, recua 7,29% para 54,36 dólares por barril. O Brent do Mar do Norte, negociado em Londres e que serve de referência para as importações nacionais, tomba 6,33% para 60,93 dólares por barril, de acordo com a informação disponibilizada pela Bloomberg no seu site.

As praças bolsistas norte-americanas o sentimento é agora de perdas, depois de terem arrancado o dia em alta. Esta quarta-feira, a Reserva Federal dos EUA decidiu cortar as taxas de juro de referência pela primeira vez desde a crise de 2008, isto é, há praticamente 11 anos. É uma medida de emergência para combater o ambiente cada vez mais hostil no comércio internacional e a inflação cada vez mais fraca, segundo a Reserva Federal (Fed).

O Dow Jones recua agora 1,02%, o Nasdaq desce 0,84% e o S&P500 cai 0,88%, de acordo com a agência Bloomberg.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
(FOTO: Lisa Soares/GI)

Idade média da reforma no privado no valor mais alto em 20 anos

O ex-secretário de Estado da Energia, Artur Trindade

EDP e ex-secretário de Estado vão ser constituídos arguidos

Peter Wilhelm

“Diminuição significativa das rendas pode provocar efeito dominó” na banca

Decisão de Trump afunda petróleo