Efeito BCE. Bolsas europeias disparam e PSI 20 sobe 1% animado pela Banca e PT

PSI 20 terminou a valorizar
PSI 20 terminou a valorizar

A Bolsa de Lisboa terminou a sessão de hoje em terreno positivo, a acompanhar as subidas registadas pelas principais praças europeias, suportada pelo sector financeiro e pelos pesos-pesados.

Na Europa, as praças terminaram com subidas oscilaram entre os 0,2% do índice
alemão e os 1,5% da bolsa italiana, tal como no outro lado do
Atlântico em que as praças norte-americanas seguem igualmente em
terreno positivo.

A suportar os mercados
acionistas esteve a decisão hoje anunciada pelo Banco Central
Europeu de cortar a taxa de juro de 0,25%, para um novo mínimo
histórico de 0,15%, bem como a intenção da autoridade monetária
avançar com várias operações de empréstimos de longo prazo com o
objetivo de estimular a recuperação da economia da zona euro.

“No seguimento de um pacote de estímulos
inédito por parte do BCE, incluindo um corte nos juros para mínimos
históricos, o índice de referência nacional encerrou com 1%
ganhos. Salvo algumas excepções, o resto da Europa encerrou
igualmente com tendência positiva, tendo o DAX por exemplo batido
mesmo máximos históricos”, afirmou Filipa Teixeira ao Dinheiro Vivo.

A analista da Patris Gestão de Activos salientou que “também Wall Street
recebeu com entusiasmo as medidas de estímulo anunciadas pelo BCE e
os índices seguiam positivos, suportados ainda pelo numero de
pedidos de subsídio de desemprego nos EUA, que atingiu mínimos de 7
anos”.

O PSI 20 fechou a
valorizar 1,02% para os 7.238,05 pontos, com 12 cotadas em alta e 7 no vermelho.

A animar a praça lisboeta
estiveram então as ações da banca, com o BES a disparar 2%, acompanhado pelo BCP que
ganhou 1,6%.

Igualmente a suportar o
índice nacional estiveram os títulos com maior peso, com a Portugal Telecom a
progredir 2,3%, seguida pela EDP que
avançou 1,9%.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Utentes à saída de um cacilheiro da Transtejo/Soflusa proveniente de Lisboa, em Cacilhas, Almada. MÁRIO CRUZ/LUSA

Salário médio nas empresas em lay-off simplificado caiu 2%

Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. Fotografia: António Cotrim/Lusa

Empresas já podem candidatar-se ao novo lay-off

App TikTok

Microsoft estará interessada na compra da operação global do TikTok

Efeito BCE. Bolsas europeias disparam e PSI 20 sobe 1% animado pela Banca e PT