câmbios

Euro sobe com dados dos EUA e aumento da tensão comercial

The headquarters of the European Central Bank (ECB) is illuminated with a giant euro sign in Frankfurt, Germany, March 12, 2016.     REUTERS/Kai Pfaffenbach/File Photo
The headquarters of the European Central Bank (ECB) is illuminated with a giant euro sign in Frankfurt, Germany, March 12, 2016. REUTERS/Kai Pfaffenbach/File Photo

O euro subiu hoje após a publicação de dados da atividade manufatureira norte-americana abaixo do esperado, num dia em que também ressurgiu o receio de um aumento da tensão comercial envolvendo os Estados Unidos.

Às 18:10 (hora de Lisboa), o euro negociava a 1,1074 dólares, quando na sexta-feira ao final da tarde seguia a 1,1020 dólares.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou hoje a taxa cambial de referência do euro em 1,1023 dólares.

O índice de gestores de compras do setor de manufatura dos Estados Unidos ficou em novembro em 48,1 pontos, abaixo do esperado.

O dólar foi ainda penalizado por declarações, na rede social Twitter, do Presidente norte-americano, Donald Trump, a anunciar que serão impostas tarifas às importações de aço e de alumínio do Brasil e da Argentina, justificando a medida com a desvalorização das moedas dos dois países.

Na Europa, a presidente do BCE, Christine Lagarde, assegurou que a política monetária na zona euro continuará acomodatícia, devido ao crescimento económico “fraco”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
Um elemento da polícia conversa com um condutor durante o primeiro dia das cercas sanitárias para conter o surto da covid-19, em Ponta Delgada, ilha de São Miguel, Açores, 03 de abril de 2020. Na quinta-feira, o Governo dos Açores decidiu fixar cercas sanitárias nos seis concelhos da ilha de São Miguel, para fazer face à pandemia de covid-19 na região, medida que vai vigorar até 17 de abril. EDUARDO COSTA/LUSA

País “fecha” à meia-noite até dia 13. Circulação limitada e aeroportos fechados

mercearia gaia

Compras portuguesas de cereais estão seguras. Consumo já cai e volta ao bairro

autoeuropa coronavirus

Siza Vieira: Nem estado de emergência impede Autoeuropa de reabrir a 20 de abril

Euro sobe com dados dos EUA e aumento da tensão comercial