Bolsa

Euronext confirma Paulo Rodrigues da Silva como CEO da Bolsa

Foto: Gonçalo Villaverde, Global Imagens
Foto: Gonçalo Villaverde, Global Imagens

Fica a faltar apenas a luz verde dos reguladores e acionistas.

A Euronext Lisboa confirmou esta sexta-feira que Paulo Rodrigues da Silva será o novo presidente da Bolsa de Lisboa. Num comunicado enviado à CMVM, a gestora da bolsa portuguesa revela que o sucessor de Maria João Carioca foi aprovado de forma unânime pelo Conselho de Supervisão.

Fica a faltar apenas a luz verde dos reguladores e acionistas. O novo CEO da Euronext Lisboa deve assumir o cargo no início de março, logo após a saída de Maria João Carioca para o Conselho de Administração da Caixa Geral de Depósitos, que está agendada para o dia 6.

A Euronext destaca a “extensa carreira profissional” de Paulo Rodrigues da Silva, que inclui cargos de gestão no BPI, Vodafone e mais recentemente na CGD, na equipa de António Domingues que esteve em funções entre setembro e dezembro do ano passado.

Segundo a Euronext, o novo CEO da bolsa “traz uma significativa experiência internacional, tendo trabalhado em quatro países diferentes (…) onde desenvolveu novas operações e foi responsável por transformações tecnológicas complexas”.

O CEO da Euronext, Stéphane Boujnah, ressalva que a escolha do gestor teve em conta o novo centro de tecnologias de informação da Euronext, que está a ser constituído no Porto e deverá estar em pleno funcionamento ainda no primeiro semestre deste ano.

“Estamos satisfeitos por dar as boas vindas a Paulo Rodrigues da Silva. Estou confiante que a sua extensa experiência tanto na indústria financeira como tecnológica faz dele uma excelente escolha enquanto líder e que irá corresponder ao compromisso da Euronext que passa por desenvolver as suas operações em Portugal”, sublinha Boujnah no comunicado.

O centro da Euronext em Portugal, que até agora funcionava em Belfast, vai empregar cerca de 120 trabalhadores.

 

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva.
Fotografia: MÁRIO CRUZ/LUSA

Reforma aos 60 anos sem cortes custaria 730 milhões em 2019

Mariana Mazzucato, no Fórum BCE, em Sintra. Fotografia: Banco Central Europeu

Investimento. “Estavam à procura de uma coisa e encontraram o Viagra”

Mário Centeno. Fotografia: MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

Gestão da CGD vai cumprir: Não haverá despedimentos no banco

Outros conteúdos GMG
Conteúdo Patrocinado
Euronext confirma Paulo Rodrigues da Silva como CEO da Bolsa