Bolsa

Da Apple ao ouro. As apostas dos investidores mais famosos do mundo

Warren Buffett

É considerado por muitos como o melhor investidor de todos os tempos e ganhou a alcunha de Oráculo. O toque de Midas nos mercados permitiu-lhe tornar-se na terceira pessoa mais rica do mundo. Na documentação entregue ao regulador americano, Warren Buffet tinha investimentos de mais de 190 mil milhões de dólares. E as apostas que fez no ano passado estão, como de costume, a render. Apesar da instabilidade nas bolsas, os investimentos do Oráculo de Omaha valorizam 1,35 mil milhões de dólares em 2018.

Apple

Warren Buffett sempre foi um cético sobre os investimentos em tecnológicas, o que lhe permitiu resistir ao crash das dotcom no início do milénio. Mas está rendido à Apple, tendo voltado a reforça na cotada nos últimos meses do ano passado. A fabricante do iPhone é a empresa em que o Oráculo de Omaha mais investe. No final de 2017 o investimento na Apple valia quase 28 mil milhões de dólares. E desde o início do ano, as ações da empresa sobem mais de 5%.

Wells Fargo

O Oráculo de Omaha também mostra confiança sobre a saúde do setor bancário americano. O segundo maior investimento de Warren Buffett é no Wells Fargo, uma posição que estava avaliada em 27,8 mil milhões de dólares no final de 2017. O multimilionário é dono de mais de 9% do banco. Mas em 2018 este investimento está a perder valor. As ações do banco descem mais de 7%.

Kraft Heinz

No setor alimentar a grande aposta de Warren Buffett é na Kraft Heinz. O investidor promoveu uma fusão entre a Kraft Foods e a Heinz em 2015 e tentou apoiar a empresa na compra hostil da Unilever. Mas apesar desses esforços o investimento não está a render. A posição de mais de 26% no final de 2017 valia 25,3 mil milhões de dólares. Mas os títulos perdem mais de 15% este ano.

Bank of America

É o segundo banco no top 5 dos maiores investimentos de Warren Buffet. O multimilionário detém mais de 6% da instituição financeira, um investimento que estava avaliado no final de 2017 em cerca de 20 mil milhões de dólares. E 2018 está a ser um ano positivo para esta aposta, com as ações a subirem mais de 9%.

Coca Cola

A Coca-Cola é um dos investimentos mais antigos de Warren Buffet. E continua entre as ações preferidas do Oráculo de Omaha. Tinha no final de 2017 mais de 18 mil milhões aplicados na Coca-Cola e é dono de mais de 9% da empresa. Mas se no passado estes títulos já ajudaram Buffett a ganhar muito dinheiro, este ano levam uma desvalorização de mais de 4%.

George Soros

É um dos investidores mais temidos nos mercados e tornou-se conhecido como o Grande Especulador. Uma das jogadas mais famosas de George Soros aconteceu em 1992, quando apostou na queda da libra. O Banco de Inglaterra ainda tentou defender a moeda, mas acabaria por desistir do ataque de Soros e de outros especuladores. Essa tática permitiu ao investidor ganhar cerca de mil milhões de dólares. Contrariamente a Warren Buffett, Soros tende a fazer investimentos de mais curto prazo e a investir num maior número de empresas. REUTERS/Luke MacGregor

Liberty Broadband

A empresa ligada ao setor de cabo americano, que detém 22% da Charter Communications, é a principal aposta de George Soros. O “grande especulador” tinha, no final de 2017, cerca de 660 milhões de dólares investidos nesta cotada. E a aposta está a dar frutos, já que as ações da Liberty Broadband valorizam mais de 4% em 2018.

Caesars Entertainment

A indústria de casinos é outra das apostas de George Soros. No final de 2017, o investidor reforçou significativamente nas ações da Caesars Entertainment que explora estabelecimentos de jogo em Las Vegas e também fora dos EUA. As fichas de Soros nesta empresa valiam mais de 435 milhões e dólares no final de 2017. As ações estão praticamente inalteradas este ano.

Altaba

Soros também aposta nos ativos da Yahoo que não foram vendidos à Verizon. Esta empresa de comunicações comprou em 2016 a maior parte dos negócio do antigo motor de busca. Mas alguns ativos, como as patentes e as participações em outras empresas, ficaram fora do negócio e deram origem à Altaba. O investidor tinha uma posição avaliada em 180 milhões de dólares nesse veículo de investimento. E os títulos da Altaba ganham mais de 14% em 2018.

Overstock.com

A internet está a revolucionar o setor do retalho. E Soros aposta forte de que as retalhistas online terão vantagem face às tradicionais. A quarta maior posição é na overstock.com, uma empresa de comércio eletrónico que vende desde produtos para a casa, joias e vestuário. O interesse de Soros na empresa está relacionado com a utilização de moedas virtuais por parte da empresa e com o investimento da overstock.com no desenvolvimento de tecnologia blockchain. O multimilionário começou a investir na empresa nos últimos meses do ano passado. No final de 2017, a participação de Soros valia quase 160 milhões de dólares. Mas as ações perdem quase 30% este ano.

Kennedy-Wilson

Soros também está atento ao mercado imobiliário. A quinta empresa com maior peso na carteira do investidor é a imobiliária Kennedy-Wilson, que atua na área de escritórios para empresas. Foi uma das apostas recentes do multimilionário. No final de 2017 a posição de Soros nesta cotada estava avaliada em em mais de 105 milhões de dólares. Mas a aposta está a ter um resultado nulo, já que os títulos estão praticamente inalterados em 2018.

John Paulson

A crise financeira de 2008 provocou perdas pesadas a muitos investidores. Mas John Paulson, gestor de fundos especulativos, esteve no grupo restrito dos que conseguiram lucrar milhões com o colapso dos mercados, ao apostar no colapso de produtos financeiros complexos relacionados com crédito hipotecário de fraca qualidade. O Mr. Subprime terá lucrado cerca de quatro mil milhões de dólares com essas apostas. No entanto, nos últimos anos, Paulson tem tido maior dificuldade em conseguir retornos, tendo feito investimentos que não correram bem na dívida de Porto Rico e em empresas farmacêuticas. Mas não atira a tolha ao chão, continuando a manter a posição em algumas cotadas deste setor. Segundo as comunicações feitas ao regulador americano, os investimentos reportados de Paulson valem 5,1 mil milhões de dólares.

Ouro

A grande aposta de John Paulson é em ouro. O gestor tinha no final de 2017 uma posição avaliada em quase 540 milhões de dólares num produto financeiro que replica o desempenho do metal amarelo, o SPDR Gold Trust. Desde o início do ano este instrumento financeiro rende quase 1%. Fotografia: Lisi Niesner / Reuters

Mylan

É uma das maiores farmacêuticas do mundo e é também uma das grandes apostas de John Paulson. Apesar de ter reduzido ligeiramente a participação na Mylan nos últimos meses de 2017, no final do ano esse investimento valia cerca de 525 milhões de dólares. As ações da empresa perdem mais de 1%.

Shire PLC

O setor da saúde é uma das grandes apostas de Paulson para garantir retornos. O terceiro maior investimento é na biotecnológia Shire, uma empresa desenvolve medicamentos para doenças raras e oncológicas. O investimento do gestor estava avaliado em mais de 470 milhões de dólares. Mas as ações perdem mais de 10% em 2018.

Valeant Pharmaceuticals

Foi, provavelmente, um dos piores investimentos de John Paulson. Mas o gestor continua a ter a Vaelant Pharmaceuticals no top 5 das preferências e passou a ser diretor da cotada. A empresa foi alvo de uma investigação do regulador financeiro dos EUA sobre alegadas suspeitas de embelezar as contas. E Paulson terá chegado a ter menos-valias potenciais de dois mil milhões de dólares nesta empresa. No final de 2017, a participação na Valeant estava avaliada em mais de 430 milhões de dólares. Mas continua a dar prejuízo, já que as ações perdem quase 20% este ano.

Allergan

É outra grande farmacêutica que passou nos últimos tempos por processos de fusões e aquisições. E Paulson tentou tirar partido dessas operações. A fabricante do Botox é o quinto maior investimento do gestor. A participação valia no final de 2017 cerca de 310 milhões de dólares. E é das poucas ações preferidas de Paulson que têm desempenho positivo este ano. Valorizam mais de 3%.
18.03.2018 / 15:44

Em que investem multimilionários como Warren Buffett, George Soros e John Paulson?

Têm o toque de Midas e os milhares de milhões que foram acumulando ao longo das suas carreiras trouxeram fama a investidores como Warren Buffett, George Soros e John Paulson. Apesar de terem estratégias diferentes, o objetivo é o mesmo, engrossar as fortunas com apostas certeiras em bolsa.

Buffett que, dado o grau de acerto nos investimentos, é conhecido como o Oráculo, tende a fazer apostas de longo prazo e baseadas no valor da empresa face à previsão dos lucros obtidos. Analisa cuidadosamente os gestores das cotadas antes de decidir um investimento. E nos últimos meses tem reforçado na cotada mais valiosa do mundo, a Apple. Mas tem outras grandes apostas (ver fotogaleria).

Veja também as ações portuguesas preferidas pelo maior fundo soberano do mundo

George Soros vai por caminhos diferentes para lucrar em bolsa. Tende a entrar e a sair mais rápido das empresas e a ter muito mais cotadas em carteira do que Warren Buffett. O investidor que é conhecido como o grande especulador, tenta também tirar partido do desajustamento entre o valor dos ativos e os dados macroeconómicos.

Soros investe de acordo com a teoria da reflexividade, que tem como pressuposto que quando existem desequilíbrios, que está no mercado reage de uma forma que acentua ainda mais esse efeito. E é perito em tirar partido nessas ocasiões, como ficou provado na década de 80 quando lucrou mil milhões de dólares a apostar contra o Banco de Inglaterra, provocando uma espécie de colapso no valor da libra.

Outro investidor que tem ganho fama é John Paulson. Quando quase todos perdiam dinheiro na grande crise financeira, o gestor faturava milhares de milhões com as apostas na crise do mercado imobiliário nos EUA. Apesar disso, nos últimos anos tem tido resultados negativos, acumulando algumas apostas erradas.

Estes investidores têm de comunicar trimestralmente ao regulador financeiro americano (a SEC), as posições que têm em ativos financeiros cotados na bolsa americana. Na lista dos grandes investimentos não aparecem, no entanto, as apostas em mercados de outros países.

Esse dados são seguidos de perto por alguns investidores que tentam replicar as apostas destes gurus dos mercados e existem sites especializados que acompanham passo a passo as apostas dos gurus da bolsa.