Japonês Nomura e suíço Credit Suisse admitem perdas de milhões após exposição a hedge fund

O fundo americano Archegos Capital tinha uma elevada exposição a empresas tecnológicas chinesas e de comunicação social americanas, tendo-se desfeito de, pelo menos uma parte, na última sexta-feira.

Dois dos grandes bancos mundiais já alertaram o mercado que podem vir a ter prejuízos de milhões de euros devido à exposição que terão ao fundo americano Archegos Capital. Estas duas instituições financeiras - não confirmam o nome do fundo, mas a imprensa internacional indica que se trata do Archegos - prestam serviços de corretagem ao fundo. Segundo o Financial Times (FT), o Nomura pode ver desaparecer todos os seus lucros do segundo semestre do seu ano fiscal. Já o banco helvético alertou que a venda de um conjunto elevado de ações por parte do seu cliente - o fundo Archegos - pode ter um impacto "muito significativo e material" nos resultados do primeiro trimestre.

De acordo com a Reuters, as perdas do banco japonês podem ser na casa dos dois mil milhões de dólares (perto de 1,7 mil milhões de euro no câmbio atual). Sendo que, o Credit Suisse admitiu já, em comunicado, que na sequência de um fundo com sede nos EUA não ter conseguido cumprir com compromissos, tanto o banco como "outros bancos estão em processo de desfazerem-se destas posições".

"Apesar de, nesta altura, ser prematuro quantificar a dimensão exata das perdas resultantes da saída destas posições, estas podem ser muito significativas e materiais para os nossos resultados do primeiro trimestre", indicou o banco citado pelo FT. Fontes do jornal britânico admitem que a expectativa para os prejuízos oscile entre três mil milhões de dólares e quatro mil milhões de dólares (entre 2,5 mil milhões de euros e perto de 3,4 mil milhões de euros respetivamente e no câmbio atual).

O gigante alemão Deutsche Bank também foi apanhado pelas vendas rápidas e repentinas do fundo Archegos. Contudo, os efeitos deverão ser menores. Fontes do FT, admitiram ao jornal que os prejuízos devem ser apenas pequenos comparativamente com as perdas de outros bancos.

As ações destes bancos estão esta segunda-feira em queda.

Sexta-feira em Wall Street

O fundo Archegos terá estado por detrás do facto de um conjunto elevado de ações, avaliado em milhares de milhões de dólares, terem chegado ao mercado, e sido colocadas à venda nas principais bolsas norte-americanas (Wall Street), na última sexta-feira. Este fundo teria no seu portefólio uma grande quantidade de títulos de empresas americanas, como a ViacomCBS, e de tecnológicas chinesas.

Na semana passada, entre terça e quarta-feira, as ações da ViacomCBS desvalorizaram em bolsa, o que terá penalizado o fundo e levou as corretoras que trabalham com este a exigirem o pagamento dos reforços - em inglês são denominados por margin call. A Reuters explica que este margin call é quando um banco pede a um cliente que dê mais garantias caso um ativo financiado parcialmente através de empréstimos sofra uma queda significativa do seu valor. Caso o cliente do banco não consiga dar essas garantias (colateral) adicionais, o credor vai vender os títulos para tentar recuperar o que lhe é devido.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de