juros da dívida

Juros da dívida em queda depois da decisão da DBRS

Foto: DR
Foto: DR

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a descer a dois, cinco e dez anos em relação a sexta-feira

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a descer a dois, cinco e dez anos em relação a sexta-feira, alinhados com os da Grécia, Irlanda, Itália e Espanha.

Cerca das 08:35 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a descer para 3,044%, contra 3,176% na sexta-feira, 3,564% em 07 de outubro, um máximo dos últimos seis meses, e 2,679% em 15 de agosto, um mínimo dos últimos seis meses.

Com a mesma tendência, a cinco anos, os juros estavam a recuar para 1,666%, contra 1,780% na sexta-feira e depois de terem descido até aos 1,543% em 15 de agosto, um mínimo dos últimos seis meses. O máximo dos últimos seis meses, de 2,233%, foi registado em 16 de junho.

No prazo de dois anos os juros estavam a cair para 0,154%, um mínimo dos últimos seis meses, contra 0,232% na sexta-feira, depois de terem avançado até ao máximo de 0,882% em 24 de junho.

A descida dos juros reflete o alívio dos investidores em relação à dívida portuguesa, depois de na passada sexta-feira a agência de rating canadiana DBRS ter mantido o rating de Portugal acima do nível ‘lixo’ e a perspetiva ‘estável’, permitindo ao país continuar a ser elegível para o programa de compra de dívida do BCE.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Outros conteúdos GMG
Hoje
A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

1400 empresas já pediram para aderir ao novo lay-off, apoios só a 28 de abril

Antonoaldo Neves, presidente executivo da TAP. Fotografia: Adelino Meireles/Global Imagens

TAP também vai avançar com pedido de layoff

Veículos da GNR durante uma operação stop de sensibilização para o cumprimento do dever geral de isolamento, na Autoestrada A1 nas portagens dos Carvalhos/Grijó no sentido Sul/Norte, Vila Nova de Gaia, 29 de março de 2020. MANUEL FERNANDO ARAÚJO/LUSA

Mais de 80 detidos e 1565 estabelecimentos fechados

Juros da dívida em queda depois da decisão da DBRS