Bolsa de Lisboa

Maria João Carioca. Quem é a nova presidente da Bolsa

Maria João Carioca. Fotografia: Paulo Alexandrino
Maria João Carioca. Fotografia: Paulo Alexandrino

A nova presidente da Bolsa é, atualmente, membro da comissão executiva da Caixa Geral de Depósitos

Está escolhida a sucessora de Luís Laginha de Sousa na liderança da Euronext Lisboa. É Maria João Carioca, até agora membro da comissão executiva da Caixa Geral de Depósitos.

A nova presidente da Bolsa começou a carreira em 1993, como consultora na McKinsey & Company. Passou por vários escritórios da consultora, em Lisboa, Madrid e Amesterdão, e dedicava-se aos setores de serviços financeiros e Administração Pública.

Mais tarde, passou a associate principal da McKinsey e trabalhou com a McKinsey Global Institute para o estudo de 2003 sobre a produtividade de Portugal, que foi conduzido pelo Ministério da Economia.

Em 2004, entrou para a SIBS Pagamentos, unidade do grupo SIBS responsável pela gestão dos pagamentos com cartão Multibanco em Portugal. Liderou o Gabinete Corporativo do grupo entre 2004 e 2008 e foi membro da Comissão Executiva.

Chegou à Caixa Geral de Depósitos em 2013, como membro da comissão executiva, tendo sido responsável por várias áreas do banco: tecnologias e informação, operações, marketing e organização.

Licenciada em Economia pela Universidade Nova de Lisboa, Maria João Carioca tem também um MBA pelo INSEAD, tendo completado o programa LCOR na Harvard Business School. Contribuiu para o livro “Conquistar o Futuro da Europa e para as iniciativas “Novo Portugal” e “Portugal Leaping Forward”.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

O ministro das Finanças, Mário Centeno, intervém durante a  conferência "Para onde vai a Europa?", na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, 22 de março de 2019. MÁRIO CRUZ/LUSA

Próximo governo vai carregar mais 8 mil milhões em dívida face ao previsto

Motoristas de matérias perigosas em greve concentrados na Companhia Logística de Combustiveis - CLC.
Fotografia: Paulo Spranger / Global Imagens

Combustíveis. Sindicato conseguiu mais 200 sócios com greve

Outros conteúdos GMG
Conteúdo TUI
Maria João Carioca. Quem é a nova presidente da Bolsa