OPA EDP

Moody’s diz que OPA à EDP é “potencialmente positiva”

Moody's
Fotografia: direitos reservados

A agência de notação financeira sublinha que a empresa estatal chinesa tem um perfil de crédito mais forte que o da elétrica portuguesa.

Os analistas da Moody’s consideram que se a Oferta Pública de Aquisição (OPA) da China Three Gorges (CTG) for bem-sucedida, isso poderá ser positiva do ponto de vista da qualidade de crédito da elétrica portuguesa.

“A oferta da CTG pode ser positiva para o perfil de crédito da EDP”, dizem os analistas da Moody’s. E apontam os motivos para essa análise. Consideram que existirão “sinergias operacionais e financeiras de ser parte de um grande grupo e diversificado de energias renováveis”.

A Moody’s salienta também o rating de A1 (seis níveis acima de lixo) da empresa chinesa. Essa nota é superior à da EDP (apenas um nível acima da categoria vista como lixo). E jogaria a favor da qualidade de crédito da empresa portuguesa, caso passasse a ser controlada pela China Three Gorges.

A Moody’s defende que “tendo em conta a qualidade de crédito da CTG, o histórico que tem como acionista da EDP e as declarações sobre a operação”, a OPA não será negativa para o perfil de crédito da empresa portuguesa.

Numa outra nota, que incide sobre o impacto na CTG, a Moody’s diz que no imediato a operação não terá repercussões no rating da empresa estatal chinesa. Os analistas da agência esperam que “a entrega do projeto de prospeto à EDP e à CMVM, até ao final de maio”.

Atualizada às 15:46 com mais informação

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje

Página inicial

Pedro Queiroz Pereira

Pedro Queiroz Pereira deixa império de mil milhões

Pedro Queiroz Pereira, presidente do conselho de administração da Semapa

Semapa: “Mais do que um património, PQP deixa força e deixa valores”

Outros conteúdos GMG
Moody’s diz que OPA à EDP é “potencialmente positiva”