Netflix

Netflix vai ao mercado para financiar novos conteúdos próprios

REUTERS/Steve Marcus
REUTERS/Steve Marcus

O objetivo da iniciativa é financiar filmes e séries originais em 2018, ano em que a Netflix pretende gastar entre sete a oito mil milhões de dólares

A aposta da Netflix na produção de conteúdos próprios é para manter. O serviço de streaming anunciou esta segunda-feira que vai avançar para a maior emissão de dívida de sempre. Ao todo, a Netflix pretende angariar 1,6 mil milhões de dólares, cerca de 1,35 mil milhões de euros, junto dos investidores.

O objetivo da iniciativa é financiar filmes e séries originais em 2018, ano em que a Netflix pretende gastar entre sete a oito mil milhões de dólares (aproximadamente 5,9 a 6,7 mil milhões de euros) na produção de conteúdos próprios.

As novas obrigações são destinadas a investidores institucionais qualificados e vencem em 2028, segundo consta no prospeto descrito pelo Financial Times. A operação é liderada pelo Morgan Stanley e conta ainda com o Goldman Sachs, o JP Morgan, o Deutsche Bank, o Wells Fargo e o Allen & Company.

A Netflix fechou o terceiro trimestre com mais 5,3 milhões de subscritores, superando as previsões dos analistas.

Comentários
Outras Notícias que lhe podem interessar
Hoje
Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

Lisboa, 16/07/2019 - Decorreu hoje parte de uma reportagem sobre, empregos criados pelas empresas de partilha de veículos em Portugal..
Acompanhamos a recolha, carregamento e reparação das trotinetes partilhadas da Circ.

(Orlando Almeida / Global Imagens)

Partilha de veículos dá emprego a mais de 500 pessoas

António Mexia, CEO da EDP. Fotografia: REUTERS/Pedro Nunes

Saída de clientes da EDP já supera as entradas

Outros conteúdos GMG
Netflix vai ao mercado para financiar novos conteúdos próprios